Sinteam anuncia greve na rede estadual de ensino no interior do AM

A princípio, a greve será apenas no interior do estado, onde as aulas presenciais foram retomadas no dia 19 de maio

Manaus, AM – Com apenas um voto contrário e uma abstenção, a assembleia do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Amazonas (Sinteam) aprovou deflagração de greve sanitária na rede estadual de ensino do interior com manutenção das aulas remotas e paralisação das aulas presenciais. A princípio, a greve será apenas no interior do estado, onde as aulas presenciais foram retomadas no dia 19 de maio. Embora a justiça federal tenha determinado a antecipação da vacinação da categoria, a imunização dos trabalhadores segue a passos lentos no interior.

“Tem cidades iniciando a vacinação somente hoje. Em outras não iniciou. É muito arriscado. Ainda mais que os municípios não têm estrutura para receber muitos pacientes. Defendemos aulas presenciais somente 15 dias após a segunda dose da vacina para garantir a repleta imunização da nossa categoria e menos risco para a população dos municípios”, disse a presidente do Sinteam, Ana Cristina Rodrigues que vai a Parintins amanhã.

Na cidade dos bois bumbás, os trabalhadores não voltaram às salas de aula. O prefeito Bi Garcia disse à imprensa “que não é hora de arriscar. Me preocupo com o retorno pensando que os professores ainda não foram vacinados, que os alunos podem pegar o vírus na escola, levar para casa e infectar os familiares”, afirmou. Ele ainda ressaltou a enchente que está bem severa no município.

Em Itacoatiara, os vereadores defenderam na sessão de ontem o retorno às aulas somente após a segunda dose da vacina.

Em Guajará, os trabalhadores foram para a escola, mas mantiveram apenas as aulas remotas. “Entregamos um manifesto para os alunos levarem para os pais e vamos nos manter nas aulas online”, disse um dos professores que participou da assembleia.

Veja vídeo:

 

Anúncio