Sobe para 95% número de PMs que fazem ‘falta coletiva’ no AM, diz associação

Nesta quinta-feira (15), a reportagem constatou que policiais militares não estão comparecendo às bases das Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) para a troca de turno dos plantões

Manaus – Subiu para 95% o número de cabos e soldados que aderiram à ‘Operação Defesa’, deliberada na noite desta quarta-feira (14), no Amazonas, conforme informações da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar (ACS). Nesta quinta-feira (15), reportagem da REDE DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (RDC) constatou que policiais militares estão aderindo à chamada ‘falta coletiva’ e não estão comparecendo às bases das Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms) para a troca de turno dos plantões.

Ainda no início da noite de quarta-feira (14), 80% do efetivo havia aderido ao ato.

Na 26ª, no Santa Etelvina, também houve falta de efetivo na troca de turno desta manhã (Foto: Pablo Trindade)

De acordo com o cabo Igo Silva, presidente da ACS, a categoria foi convocada para uma reunião, na sede do governo, na Avenida Brasil, bairro Compensa, zona oeste de Manaus. “Vamos ver se o governador (Amazonino Mendes) tem alguma resposta pra gente. Mas até que não tenhamos uma resposta positiva para a categoria, a falta coletiva permanece”, disse.

Igo também informou que, às 14h desta quinta-feira, a categoria deve realizar uma coletiva de imprensa para falar sobre o assunto tratado durante a reunião com o governador Amazonino Mendes, e dos próximos passos da ACS.

Anúncio