Solenidade marca troca de comandantes do CMA, em Manaus

Com a saída do general César Augusto Nardi de Souza, quem passa a comandar a unidade do Exército Brasileiro localizada na Ponta Negra, zona oeste da capital amazonense, é o general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira

Manaus – O quartel-general do Comando Militar da Amazônia (CMA) foi palco, na noite desta segunda-feira (27), da solenidade de passagem de comando. Com a saída do general César Augusto Nardi de Souza, quem passa a comandar a unidade do Exército Brasileiro localizada na Ponta Negra, zona oeste de Manaus, é o general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, no uso da atribuição que lhe confere o Inciso XIII do Artigo 84 da Constituição Federal de 1988, resolveu exonerar do cargo de comandante militar da Amazônia, o general de Exército César Augusto Nardi de Souza, para exercer o cargo de chefe de logística e mobilização do Estado-Maior conjunto das Forças Armadas.

“Após 47 anos de serviço, já devia estar acostumado a partidas, entretanto, confesso que isso não ocorreu e continuo até hoje preferindo muito mais as chegadas. E foi assim, aqui, quando tive a honra e a felicidade de assumir o Comando Militar da Amazônia. Honra por passar a comandar soldados amazônicos, homens e mulheres dedicados ao serviço da pátria, protegendo e contribuindo para o desenvolvimento do nosso Brasil. Sou extremamente grato a todos aqueles que permitiram a minha ascensão de comando”, disse o general César Nardi.

Natural de Fortaleza (CE), o general Theophilo é oriundo do Comando de Operações Terrestres. Ele também incorporou as fileiras do Exército em 1979, na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), sediada em Resende (RJ).

Em 11 de dezembro de 1982, o novo comandante foi declarado aspirante a oficial da Arma Artilharia. Como oficial general, Theophilo desempenhou as funções de comandante da 23ª Brigada de Infantaria de Selva em Marabá (PA); 2º subchefe de operações terrestres; comandante da 10ª Região Militar em Fortaleza e foi chefe do preparo da Força Terrestre e subcomandante de Operações Terrestres.

Na noite desta segunda, a solenidade iniciou com a inauguração do retrato do comandante substituído, na Galeria dos Antigos Comandantes do Quartel-General, e logo após houve a formatura para a passagem de comando.

Ao fim, o ex-general César Augusto Nardi desejou sucesso ao novo chefe do CMA. “Chegou a hora da partida, e ao meu sucessor, general Theophilo, quero desejar muito sucesso em sua nova e empolgante missão. Confiando em sua capacidade profissional, entrego em suas mãos, a nossa família militar”, disse Nardi.

O evento contou com a participação de diversas autoridades civis e militares, além de um desfile militar que encerrou a solenidade.

O CMA

A instituição é responsável na atuação da Força Terrestre nos Estados que compõem a Amazônia Ocidental: Amazonas; Acre; Rondônia e Roraima. O CMA foi criado pelo presidente Juscelino Kubitschek, a partir do decreto n° 40.179, de 27 de outubro de 1956, e inicialmente foi sediado em Belém (PA), mas 13 anos depois, em 1969, houve a transferência para a capital amazonense.

Anúncio