Suspeito de tentar matar sogra, também vai responder por estupro e roubo

Com Luan, o delegado afirmou que foram apreendidos uma porção de maconha, 13 trouxinhas de oxi, um revólver calibre 38, além de uma pistola de cola quente

Manaus – Luan Martins Mafra, 19, foi preso, na manhã desta sexta-feira (3), na zona oeste de Manaus. Ele era foragido da Justiça e estava sendo procurado por suspeita de tentar matar a própria sogra no ano passado. O homem se relaciona com uma adolescente, de 13 anos, e vai responder por estupro de vulnerável. Luan vai responder também por um roubo no Conselho Tutelar da Zona Oeste, realizado no fim de outubro deste ano, além de tráfico de drogas e porte de arma de fogo de uso restrito.

Ainda segundo o delegado, os dois adolescente também foram apreendidos na casa deles, também localizadas na segunda etapa do bairro Alvorada (Foto: Eraldo Lopes)

De acordo com o delegado Rodrigo de Sá, do 10º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Luan brigou com a sogra, em agosto do ano passado, e atirou, pelo menos, duas vezes em direção à mulher, mas não conseguiu feri-la. O mandado de prisão em nome de Luan, em aberto, foi expedido pela 2ª Vara do Tribunal de Júri.

A companheira de Luan, uma adolescente de 13 anos, começou a se relacionar com ele quando ainda tinha 11 anos. Eles têm um filho de 10 meses. “Mesmo que ela tenha consentido, trata-se de estupro de vulnerável”, disse o delegado.

No último dia 31 de outubro, segundo o delegado, Luan e dois adolescentes, invadiram o Conselho Tutelar da Zona Centro-Oeste, e roubaram celulares, dinheiro, documentos e cartões de crédito de cerca de 30 pessoas que estavam no local.

Segundo o motorista do Conselho Tutelar da Zona Centro-Oeste, Paulo Souza, 62, Luan e os dois adolescentes ameaçaram as pessoas que estavam no local com um revólver. “Chegaram a dar uma coronhada em uma colega e ameaçaram atirar em mim”, disse o motorista, acrescentado que a ação criminosa durou cerca de 20 minutos.

De acordo com o delegado Sá,  Luan foi preso, em flagrante, na casa dele, na Rua Professor Antônio Giuliesse (Antiga Rua 7), na segunda etapa do bairro Alvorada,zona centro-oeste. “Reconhecemos Luan pelas imagens de circuito interno do Conselho Tutelar”, disse Sá.

Com Luan, o delegado afirmou que foram apreendidos uma porção de maconha, 13 trouxinhas de oxi, um revólver calibre 38 e oito munições do mesmo calibre, além de uma pistola de cola quente que a polícia suspeita que Luan usava para fingir que era uma arma e agir criminosamente.

Ainda segundo o delegado, os dois adolescente também foram apreendidos na casa deles, também localizadas na segunda etapa do bairro Alvorada.

À reportagem, Luan se limitou a dizer que dividiria o dinheiro e objetos do roubo com os adolescentes. “Não tenho mais nada para falar não”, disse Luan.

Pelo roubo ao Conselho Tutelar,  Luan e os adolescentes vai responder por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Luan foi indiciado por estupro de vulnerável, devido ao relacionamento com a adolescente de 13 anos.

Ele será levado a Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch Reis. Como tinha o mandado de prisão em aberto, Luan será levado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Os adolescentes foram levados à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Anúncio