Sutiã para mulheres mastectomizadas é criado pelo Senac AM

Peça íntima de outra fabricante já é vendida no mercado, no entanto, usuárias disseram que se sentem desconfortáveis com o material

Manaus – As alunas do curso de Costureiro do Senac AM, unidade José Tadros, criaram um sutiã para mulheres mastectomizadas. A peça íntima, confeccionada por outra fabricante, já é comercializada no mercado, no entanto, uma pesquisa com um grupo de mulheres que passaram pelo procedimento aponta desconforto e insatisfação das consumidoras.

Intitulado ‘Mastectomia: uma nova proposta de sutiã’, o produto é resultado do Projeto Integrador das alunas Dorothy, Francisca, Jullia, Kathllen, Lorena, Marcia, Mirian, Natalice, Rogiany, Talita e Venilda. O projeto é a atividade final para conclusão do curso realizado no Senac. A pedagogia se estende para os demais cursos.

O trabalho foi dividido em seis etapas: pesquisa sobre o tema (câncer de mama e mastectomia); conversa com público de consumidoras do produto (visita ao Grupo de Apoio às Mulheres Mastectomizadas da Amazônia – Gamma); discussão e planejamento; parâmetros da peça; confecção do sutiã e apresentação do projeto.

Segundo a aluna Mirian Figueiredo, que passou pelo procedimento de mastectomia há 13 anos, o sutiã produzido por ela e pelas colegas em sala, ajuda sobretudo na autoestima das mulheres mastectomizadas. Ela passou por dois procedimentos para colocar silicone, no entanto, seu organismo recusou as próteses.

“Tive que trabalhar a minha cabeça e hoje não me incomoda usar uma peça com a diferença de enchimento, mas há muitas mulheres nesta mesma condição e que sofrem por isso, é muito difícil. Para aquelas nessa situação, do organismo não aceitar o silicone, é bom ter o sutiã principalmente porque as vezes queremos vestir uma roupa bonita e não dá certo, isso sim, me incomodava”, conta.

A professora do curso de Costureiro, Priscila Fernandes, também reforça que o produto desenvolvido pelas alunas tem um valor que vai além do conforto da peça íntima.

“A importância do projeto na vida das mulheres mastectomizadas vai muito além da ergonomia como conforto, segurança e design, o projeto tem como bases a auto estima, qualidade de vida, esperança, custo benefício, dentre outros. O projeto foi desenvolvido a partir de histórias de vida de mulheres mastectomizadas. Sendo assim, a relevância do projeto na vida dessas mulheres é imensurável”, disse a professora.

Projeto Integrador

De acordo com a professora Priscila, o método pedagógico usado pelo Senac AM estimula a inovação e faz os alunos pensarem em produtos e serviços que solucionem problemas que convivemos no nosso dia a dia.

“O Projeto Integrador vai muito além de um curso, é uma oportunidade de inovação e empreendedorismo. Acredito que a forma de explanação da proposta para o desenvolvimento do projeto é de grande importância, pois é a partir daí que o aluno se encanta pelo desenvolvimento do mesmo. Sendo assim, o momento que o aluno compreende de fato a importância do projeto na vida dele, ele não mede esforços para desenvolver e concluir “, finalizou Priscila.