Terceirizada da saúde ameaça parar no Amazonas

Empresa médica que presta serviço traumo-ortopédico reivindica pagamentos que estão atrasados. Susam diz que Sefaz fará os repasses

Manaus – Os médicos sócios do Instituto de Traumato-Ortopedia do Amazonas (Itoam) ameaçam suspender os atendimentos em nove unidades de saúde do Estado pelo atraso no pagamento dos meses de outubro e dezembro de 2018 e de fevereiro de 2019. Os médicos garantiram que os serviços de urgência e emergência não serão afetados, somente atendimentos ambulatoriais, cirurgias eletivas e nos Serviços de Pronto Atendimento (SPA). A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou, nesta terça-feira (9), por meio de nota, que os pagamento estão sendo liberados pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz).

Acordos prevêem repasses do Fundo Fomento ao Turismo FTI (Foto: Jair Campos/Susam)

No início do ano, as empresas fecharam acordo com o governo do Estado para o pagamento dos meses em atraso do ano passado, por meio do Fundo de Fomento ao Turismo (FTI), aprovado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Ale), além do pagamento de 2019 que seria pago no final do mês subsequente ao trabalhado. “Parecia que o problema tinha sido resolvido”, destacou a diretora do Itoam, Anna Cristina Hoaegen. “As empresas estão questionando por que o ano de 2019 não está sendo cumprido. A dívida do ano passado nós sabíamos que seria paga de acordo com o recebimento do FTI, mas depositamos todas as nossas expectativas de que os valores do ano corrente seriam pagos como acordado no início do ano e, no segundo mês de pagamento, já não foi cumprido o acordo”, afirmou.

Segundo o Itoam, a dívida com o instituto corresponde a aproximadamente R$ 5 milhões, relacionados aos dois meses do ano passado e cerca de R$ 2 milhões, correspondentes ao pagamento de fevereiro.

Os 112 profissionais do Itoam atuam em nove unidades de saúde do Estado: Danilo Corrêa, Zeno Lanzine, 28 de Agosto, HPS João Lúcio, Platão Araújo, Adriano Jorge, Pronto-Socorros infantis zona sul, zona Oeste e zona leste.

Resposta

A Susam informou por meio de nota que destacou, este ano, R$ 984 milhões para pagamento de 400 empresas que prestam serviços na área de Saúde. O Itoam recebeu a competência programada para janeiro no valor de R$ 2,5 milhões. “A nota de pagamento de fevereiro está apta desde o dia 3 de abril. Conforme programação da Sefaz, o desembolso para os serviços prestados à Saúde estão programados para sair sempre nos dias 10, 20 e 30 de cada mês”, afirma a nota.

Já as parcelas do FTI, continua a Susam, começaram a ser destacadas pela Sefaz na última sexta-feira (5).