Terceiro mais frequente no aparelho urinário, câncer de rim é mortal em 50% dos casos

O câncer de rim é o terceiro mais frequente no aparelho urinário masculino, ficando atrás somente dos cânceres de próstata e bexiga

Manaus – O câncer de rim é o terceiro mais frequente no aparelho urinário masculino, ficando atrás somente dos cânceres de próstata e bexiga e representa, aproximadamente, 3% das neoplasias malignas em adultos no Brasil. Recentemente, o ex-goleiro do Corinthians Jairo do Nascimento, que fez história no clube paulista nos anos 1970, foi diagnosticado com um tipo raro da doença, o que mobilizou a solidariedade do clube.

De acordo com o urologista Giuseppe Figliuolo, aproximadamente, 30% dos pacientes só são diagnosticados após a metástase (disseminação da doença para outras partes do corpo). Como a maioria não apresenta sintomas – apenas 5% dos pacientes podem apresentar os principais sinais da doença –, a taxa de mortalidade dos pacientes diagnosticados com câncer de rim é alta, alcançando até 50%.

“Normalmente a doença só é localizada quando se faz exame em busca de outras coisas. Por isso reforçamos a importância da prevenção, do acompanhamento anual do funcionamento do aparelho geniturinário, principalmente em pessoas com idade entre 50 e 70 anos”, afirmou o especialista. Como a frequência é maior na população masculina, Figliuolo alerta ainda para a necessidade de conscientização, uma vez que os homens tendem a negligenciar os cuidados com a própria saúde. A cirurgia é o único tratamento curativo definitivo para o câncer de rim.

Anúncio