Testemunhas do Caso Sotero são ouvidas no primeiro dia de julgamento

Em todas as oitivas das vítimas, tanto acusação quanto a defesa repetiram exaustivamente as imagens captadas pelas câmeras de segurança da casa de show onde aconteceu o crime

Manaus – A 1ª Vara do Tribunal do Júri deu início na manhã desta quarta-feira (27), no Fórum Ministro Henoch Reis, à sessão de julgamento popular de Gustavo de Castro Sotero, acusado do homicídio de Wilson Justo Filho e de tentativa de homicídio contra Fabíola Rodrigues Pinto de Oliveira (viúva de Wilson), Maurício Carvalho Rocha e Yuri José Paiva Dácio de Souza. O crime ocorreu no dia 25 de novembro de 2017, em uma casa de shows localizada na zona oeste de Manaus.

O delegado Gustavo Sotero é acusado do homicídio de Wilson Justo Filho, no dia 25 de novembro de 2017 (Foto: Sandro Pereira/Arquivo GDC)

A sessão de julgamento, presidida pelo juiz Celso Souza de Paula, teve início às 9h48. A viúva do advogado Wilson Justo Filho, Fabíola Rodrigues Pinto de Oliveira, foi a primeira testemunha a ser ouvida. O promotor de Justiça George Pestana, representando o Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM), exibiu as imagens do circuito interno da casa de show que registraram a cena do crime e pediu que a vitima descrevesse em detalhes todas as situações registradas nas imagens.

Às 12h51 o juiz suspendeu a sessão estabelecendo intervalo para o almoço. O júri foi retomado às 14h05. A partir daí, até as 15h16, aconteceu a oitiva de Fabíola pelos advogados de defesa de Gustavo Sotero.

Às 15h20 teve início a oitiva da segunda vítima, Maurício Carvalho Rocha. Também realizada sem a presença do réu em plenário, a oitiva foi concluída às 16h49.

Às 16h53, o réu retornou ao plenário e, logo em seguida, teve início a oitiva da terceira vítima, Yuri José Dacio de Souza, concluída às 18h05.

Em todas as oitivas das vítimas, tanto acusação quanto a defesa repetiram exaustivamente as imagens captadas pelas câmeras de segurança da casa de show na madrugada de 25 de novembro de 2017, quando ocorreram os fatos sob análise do júri.

Às 18h08, teve início a oitava das testemunhas, fase que está em andamento.

A previsão é que os trabalhos deste primeiro dia de julgamento ultrapasse as 21h.

Anúncio