“Todo ano é a mesma coisa”, diz vendedor ambulante sobre atrasados para as provas da UEA

Fagner Arley, que aproveitar as provas para fazer uma renda extra com a venda de água e canetas, diz que os candidatos que chegam depois do fechamento dos portões sempre “inventam as mesmas desculpas”

Manaus – “Todo ano é a mesma coisa”, disse um vendedor ambulante sobre os candidatos atrasados para o vestibular 2017 da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), neste domingo (22). Fagner Arley, 22, disse que trabalha todos os anos durante o vestibular, vendendo água e caneta em frente a Escola Superior de Tecnologia da UEA, na zona centro-sul, e contou que os inscritos que chegam depois do fechamento dos portões sempre “inventam as mesmas desculpas” para o atraso.

Mais de 45 mil candidatos disputam 3,4 mil vagas para a UEA (Foto: Jair Araújo/Arquivo)

O estudante Joel Darlan, de 16 anos, informou que chegou cedo para prestar o vestibular mas estava no local errado de prova. O estudante se confundiu e aguardou o exame na Escola Normal Superior da UEA, unidade localizada na Avenida Djalma Batista, quando deveria estar na EST.

“Cheguei atrasado. Três minutos só. Eu estava naquela outra, pensei que era lá”, lamentou o adolescente.

A última a entrar na Escola Superior de Tecnologia (EST/UEA), na Darcy Vargas, foi a estudante Melissa Monteblanco. Ela aguardou do lado de dentro do portão, nos últimos segundos, a chegada da tia com o se documento de identidade. A estudante disse que chegou de Porto Alegre, na noite de sábado (21), e esqueceu o RG na mala.

“Eu nem dormi, nem comi. Acabei esquecendo, mas pensei que tinha perdido. Minha tia achou e veio deixar pra mim”, relatou a candidata, que busca uma vaga no curso de Odontologia.

O trânsito e a demora de ônibus foram as principais queixas dos outros candidatos que chegaram atrasados para o vestibular. Natália Lima, 17, afirmou que ficou esperando ônibus e, por causa da demora, perdeu a prova.

Já Rafaela Saldanha, 17, buscou ser prevenida. Chegou ao local do exame com 1h30 de antecedência, mesmo vindo da carro. A estudante, que mora no bairro da Redenção, zona oeste, disse que trouxe várias canetas e lanches para ficar preparada.

Número de inscritos manteve a média

Com 45.357 inscritos disputando 3.433 vagas, o número de inscritos manteve a média dos últimos anos, de acordo com o reitor da UEA, Cleinaldo Costa. No ano passado a falta de energia, devido a um apagão elétrico, obrigou a universidade a refazer o exame.

“Neste ano nós reforçamos o contato com a Eletrobrás para evitar que isso acontecesse, o mesmo que fazemos todos os anos. E tudo está transcorrendo na maior normalidade”, garantiu o reitor.

Na segunda-feira (23) ocorre o segundo dia de provas e na terça-feira (24), é a vez das avaliações do Sistema de Ingresso Seriado (SIS).

Vagas

De acordo com a UEA, no total, 5.732 vagas estão sendo ofertadas para cursos com início em 2018, além de 274 vagas destinadas aos indígenas e 368 para Pessoa com Deficiência (PCD). Para o vestibular, são oferecidas 3.433 vagas, sendo 1.122 vagas para a capital e 1.932 vagas para o interior, além de 139 vagas para indígenas e 240 para PCD. O edital do SIS dispõe de 2.299 vagas, sendo 748 vagas para a capital e 1.288 para o interior, além de 135 vagas para indígenas e 128 para PCD.

Gabaritos

Os gabaritos das provas do vestibular e SIS serão divulgados a partir das 20h (horário de Manaus) de terça-feira (24), por meio de consulta pelo CPF do candidato no portal da UEA nos links Vestibular e SIS.

Resultados

A classificação final dos candidatos será divulgada no dia 30 novembro, além do edital de matrícula institucional para ingresso no primeiro semestre de 2018.

Anúncio