Trabalhadores protestam contra Wilson Lima em frente a sede da ALE; veja vídeo

Ato ocorreu devido ao “descumprimento da promessa” do Governo do Amazonas de flexibilizar o decreto acerca das atividades não essenciais

Manaus – Dezenas de pessoas se dirigiram para a frente da Assembleia Legislativa do Estado (ALE), zona centro-sul de Manaus, na manhã desta terça-feira (16), para protestar contra o fechamento da atividades, a gestão do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC) pela crise da saúde agravada com a Covid-19, e pedir que a Casa aprecie os 13 pedidos de impeachment em tramitação. Um grupo de populares foi recebido pelo presidente da ALE, Roberto Cidade (PV) e outros quatro deputados.

O ato contou com a presença de trabalhadores autônomos, de diversas categorias, que receberam a promessa do governo estadual de flexibilização do decreto acerca das atividades não essenciais. Como a promessa “não se concretizou”, o protesto foi realizado.
A movimentação começou por volta das 9 horas, na Avenida Mário Ypiranga. Frases como “Fora, Wilson Lima” foram ditas pelos manifestantes, enquanto a Polícia Militar tentava conter o ato.

Ao menos 200 pessoas participaram do ato nesta terça-feira, 16 (Foto: George Dantas / Divulgação)

O deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) esteve no local e se comprometeu a montar uma comissão para ouvir, em conjunto com o presidente da ALE, Roberto Cidade (PV), as reivindicações dos manifestantes, o que ocorreu logo após o ato.

O parlamentar aproveitou a oportunidade e explicou o processo de impeachment. “O processo precisa seguir todo o protocolo legal, para que, mais a frente, o ato não seja cancelado por conta de possíveis irregularidades”, disse.

Colapso da Saúde

As críticas ao governador Wilson Lima também foram feitas por pessoas que perderam familiares desde a primeira onda da Covid-19. “Meu parente morreu por falta de respirador, enquanto ele superfaturava os mesmos”, afirmou um manifestante, que pediu para não revelar o nome.

Outro manifestante revelou ter sido agredido por um policial. “Eu saí do meu carro, ele me deu um soco no peito e correu covardemente. Eu fui atrás, pois sei dos meus direitos”, relatou.

O governador Wilson Lima já conta com 13 pedidos de impeachment por processos de improbidade financeira, gestão perigosa, entre outros, que aguardam para serem votados pelos deputados da ALE. Ao menos 200 pessoas participaram do ato nesta terça-feira.

Reunião

Liderados pelo presidente Roberto Cidade (PV), deputados estaduais se reuniram com uma comissão representativa dos manifestantes que pediam o andamento dos pedidos de afastamento do governador que estão sob análise da Procuradoria Jurídica da ALE.

“Recebemos os manifestantes e ouvimos todas as reivindicações deles. A Assembleia é a casa do povo e não poderíamos agir de maneira diferente. Estou há 16 dias na presidência e todos os pedidos (de impeachment) que foram protocolados na Casa estão sendo analisados pela procuradoria. É um processo complexo, de uma lei muito antiga, tanto que todos os procedimentos de impeachment que tiveram no Brasil foram judicializados. Nós estamos tendo cuidado para analisá-los de forma correta e, em breve, daremos uma resposta à sociedade”, disse Cidade.

Ao lado dos deputados Dermilson Chagas (Podemos), Wilker Barreto (Podemos), Delegado Péricles (PSL) e Felipe Souza (Patriota), o presidente explicou o rito que os processos de afastamento precisam seguir, de acordo com a legislação.

“A Assembleia Legislativa não está omissa. Estamos aqui buscando soluções para dar a resposta que o povo tanto quer e espera de nós”, disse o presidente da Casa.

Participaram da reunião com os deputados o presidente do Sindicato dos Médicos do Amazonas, Mário Vianna; o presidente do Sindicato dos Feirantes, David Lima da Silva; presidente da Associação dos Trabalhadores Ambulantes, Marcos Maia; o representante da Câmara de Dirigentes de Lojistas Jovem, Marcelo Moura; o representante dos motoristas de transporte por aplicativo, Márcio Frank; e o representante dos mototaxistas, Raimundo Wagner de Oliveira.

Manifestação por impeachment de Wilson Lima ocorre nesse momento, em frente à sede da ALE

Posted by D24am on Tuesday, February 16, 2021

Anúncio