Traficantes impedem equipe de vacinar contra sarampo, no Jorge Teixeira; Arthur reage

Comunicado foi feito em uma rede social pelo prefeito Arthur Neto. ‘Acompanharei as equipes da Semsa pessoalmente e se os traficantes quiserem fazer alguma coisa, me terão à disposição deles’, dizia a nota

Manaus – Uma equipe de vacinadores da Prefeitura de Manaus foi impedida de continuar as atividades de combate ao sarampo no bairro Jorge Teixeira, zona leste da capital, nesta quarta-feira (18). O comunicado foi feito em uma rede social pelo prefeito Arthur Virgílio Neto. Na ocasião, a equipe era “acompanhada de uma rede de televisão, quando traficantes do bairro, filiados à falange de tráfico que ameaça dominar este Estado impediram a continuação da vacinação que pode salvar bebês e adultos manauaras”.

Na nota, Arthur Neto fez “um apelo muito encarecido ao Governador do Estado, que entre com tudo que possa ter de força policial”. No texto, o prefeito disse ainda que, a partir desta quinta-feira (19), estará com as equipes de saúde na rua. “E se o tráfico quiser impedir que isso aconteça, vai ter que impedir que eu pessoalmente faça o acompanhamento à vacinação”, diz a nota.

Confira um trecho da nota:

“É com indignação que eu faço essa declaração. É com indignação, é com comoção, e é com a certeza de que o governador tomará as providências mais duras, porque eu estou deixando tudo bem claro. Confio que amanhã nós estaremos acompanhados de força policial para ninguém se atrever a fazer o que hoje aconteceu.

Mas eu, de noite, acompanharei as equipes da Semsa pessoalmente e se os traficantes quiserem fazer alguma coisa, me terão à disposição deles. Mas que nós vamos vacinar, nós vamos vacinar! O povo de Manaus precisa, o povo de Manaus merece.

ARTHUR VIRGÍLIO NETO
Prefeito de Manaus”

Ouça o que disse, na íntegra, o prefeito Arthur Neto:

Anúncio
Anúncio