Três motoristas são presos em operações da Lei Seca, em Manaus

As prisões ocorreram pelos crimes de desobediência, condução de veículo sob o efeito de substância alcoólica e corrupção ativa

Manaus – Durante operações da Lei Seca em Manaus, realizadas entre quinta-feira (18) e este domingo (21), pelo Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), três motoristas foram presos em flagrante. As prisões ocorreram pelos crimes de desobediência, condução de veículo sob o efeito de substância alcoólica e corrupção ativa. Os flagrantes foram registrados no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e ocorreram nos bairros Flores e Nossa Senhora das Graças, na zona centro-sul da capital.

Nos quatro dias de fiscalização, 233 testes de alcoolemia foram realizados, flagrando 10 pessoas dirigindo sob o efeito de álcool. Além disso, 10 Carteiras Nacional de Habilitação (CNH) e 22 Certificados de Licenciamento de Veículo (CRLV) foram recolhidos, além de 137 multas aplicadas a condutores por diversas irregularidades.

 

O objetivo da ação é promover a ordem e bem-estar social no trânsito (Foto: Divulgação/Detran-AM)

A operação faz parte da rotina de fiscalização do Detran-AM, determinada pela Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), realizada pelo Detran-AM por meio do Núcleo Especializado em Operações de Trânsito (Neot).

O objetivo da ação é promover a ordem e bem-estar social no trânsito, além de eventuais autuações quanto ao cometimento de infrações. A ação integrada faz parte da estratégia do sistema de segurança pública do Governo do Amazonas para a redução dos índices de criminalidade e ocorrências no trânsito.

As operações ocorreram em todas as zonas da cidade e foram realizadas em parceria com o Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito (Manaustrans) e o Batalhão de Trânsito da Polícia Militar (BPTran). A operação reuniu aproximadamente 70 servidores das três instituições.

As operações ocorreram em todas as zonas da cidade (Foto: Divulgação/Detran-AM)

Prisões

Por volta das 1h30 deste domingo, um motorista, de 37 anos, de identidade preservada, estava dirigindo um Honda City quando abordado por agentes na Avenida Nilton Lins. Foi constatado 0,78mg/L de nível de álcool no teste de alcoolemia. Ele foi preso em flagrante por conduzir veículo sob o efeito de álcool.

O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece que, caso o teste de bafômetro dê acima de 0,33mg/l, o infrator responde criminalmente, também podendo ser preso em flagrante, pagar multa no valor de R$ 2.934,70, além de recolhimento da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Durante fiscalização na Rua Purus, no conjunto Vieiralves, bairro Nossa Senhora das Graças, por volta das 23h do sábado (20), um motorista, de 66 anos, de identidade preservada, dirigia um Corvette Con e   não obedeceu à determinação do agente de trânsito para parar na fiscalização da Lei Seca. Ele foi preso em flagrante por desobediência.

O condutor foi perseguido por batedores da operação. Ao ser abordado pelos agentes, o motorista recusou fazer o teste de alcoolemia. O veículo não possuía a placa dianteira, estava com o licenciamento em atraso e sem o CRLV, documento de porte obrigatório.

Por volta das 4h deste domingo (21), um motorista, de 33 anos, de identidade preservada, conduzia uma motocicleta CG125, quando foi abordado por agentes na Avenida Nilton Lins.

Ele tentou fugir do local pela contramão da via. Apesar de se recusar a fazer o teste de alcoolemia, o condutor foi preso em flagrante por dirigir veículo sob o efeito de álcool por meio do Termo de Sinais de Alteração da Capacidade Psicomotora, além de corrupção ativa por ter oferecido dinheiro aos agentes de trânsito com o objetivo de ser liberado.