UEA abre primeira turma de Engenharia Civil em Parintins

Aulas iniciam nesta segunda-feira com mais de quarenta alunos

Parintins – Tendo em vista seu processo de interiorização, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) inicia no Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp/UEA) o curso de Bacharelado em Engenharia Civil, cuja proposta oportuniza a capacitação da população e a construção de saberes, valorizando as experiências tradicionais para a troca de conhecimento em sala de aula para inserção de jovens no mercado de trabalho.

O curso objetiva formar profissionais capacitados para colaborarem e contribuírem com os anseios da comunidade parintinense e do Baixo Amazonas (Foto: Divulgação)

No Vestibular e Sistema de Ingresso Seriado (SIS) 2018 (acesso 2019) foram ofertadas 45 vagas para suprir primariamente as necessidades do município, que apresenta deficiente oferta de serviços de engenharia especializada, onde profissionais qualificados para a realização de infraestruturas básicas não são uma realidade. Mais de mil pessoas concorreram à entrada na primeira turma, um número superior aos inscritos em Manaus.

O processo de implantação do curso iniciou em 2017, através do então diretor do Cesp, Davi Xavier e prosseguiu com o atual gestor Marceliano Eduardo de Oliveira. Segundo a coordenadora do curso, Kattylinne Barbosa, no mesmo ano uma equipe de professores foi a Parintins verificar as instalações da unidade.

Com início nesta segunda-feira (12), o curso objetiva formar profissionais capacitados para colaborarem e contribuírem com os anseios da comunidade parintinense e do Baixo Amazonas, que engloba os municípios de Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Nhamundá, São Sebastião do Uatumã e Urucará.

O Reitor da UEA, Cleinaldo Costa ressaltou o apoio do Governador Wilson Lima e do Vice-Governador Carlos Almeida Filho e afirmou que a abertura do curso no interior do Estado indica o processo de descentralização e democratização do ensino, visto sua extensão territorial, a dificuldade de logística e acesso entre os municípios. Cleinaldo enfatiza ainda, que, considerando a história e a tradição de Parintins, o curso de engenharia e os futuros profissionais da área serão cobiçados pelo mundo.

“É a primeira vez que uma universidade irá formar engenheiros (as) no interior do Amazonas. O início deste curso em Parintins se tornou um dia histórico para o nosso Estado. Engenharia é a disciplina que constrói e que faz, de fato, esse País. Nossos alunos farão a diferença no Amazonas e no Brasil. Os futuros engenheiros formados em Parintins serão profissionais da mais alta competência que muitas organizações de serviços certamente irão demandar pela criatividade, pela coragem e pela vanguarda já conhecida do povo parintinense. Fico muito feliz em apoiar esse curso de qualidade, pois não é pouca coisa sonhar uma graduação de engenharia e tê-lo na nossa escola”, declarou o reitor.