Ufam recebe R$ 500 mil para pesquisa sobre biodiversidade e fruticultura

Recursos são oriundos do Ministério de Desenvolvimento Regional

Manaus – O Instituto de Natureza e Cultura da Universidade Federal do Amazonas (INC/Ufam), localizado em Benjamin Constant, na última terça-feira (7), recebeu R$ 500 mil do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) para pesquisa sobre biodiversidade e fruticultura amazônica. O projeto intitulado ‘Mapeamento das cadeias produtivas da fruticultura e biodiversidade na faixa de fronteira Alto Solimões (AM)’ utiliza os recursos do Programa Rotas de Integração Nacional para trabalhar as redes interligadas de arranjos produtivos locais (APLs).

Projeto é realizado em Benjamim Constant (Foto: Divulgação/Ufam)

A expectativa é que nos próximos 18 meses os pesquisadores tenham o mapeamento das frutas e plantas medicinais da faixa de fronteira do Amazonas e estabeleçam protocolos de manejo e boas práticas para produção de insumos alimentares da região e uma padronização nas etapas das cadeias produtivas. A previsão é que ao final da pesquisa haja uma caracterização do setor de bioeconomia para produção de alimentos regionais e plantas medicinais subsidiando políticas públicas para geração de empregos e renda da população localizada na faixa de fronteira.

Segundo uma das coordenadoras do projeto, Taciana de Carvalho Coutinho, o estudo inicia com os diagnósticos das cadeias produtivas da fruticultura e biodiversidade das plantas amazônicas e em seguida será feita uma correlação dessas informações com os dados dos órgãos oficiais.

De acordo com diretor do INC, professor José Ribamar Nunes, o recurso será utilizado na compra de equipamentos, pagamento de bolsas, diárias, passagens e apoio no desenvolvimento do projeto. “O projeto é estratégico para a região de fronteira do Alto Solimões já que engloba a Universidade, os governos federal e estadual, a sociedade civil e o setor privado”, afirmou.

Anúncio