Vacina contra o HPV está disponível em 183 salas de Manaus

Semsa reforçou a convocação para que meninos e meninas, na faixa etária indicada, procurem uma Unidade de Saúde para se imunizar, após o lançamento da campanha publicitária do MS

Manaus – A Prefeitura de Manaus informou que a vacina contra o HPV (papilomavírus humano) está disponível em 183 salas de vacina do município. A imunização é direcionada para meninas de 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos e previne o desenvolvimento de vários tipos de cânceres (oral e genital).

Vacina contra o HPV está disponível durante todo o ano na rotina de atendimento das UBSs (Foto: Alex Pazuello/Semcom Divulgação)

Segundo a Prefeitura, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reforçou a convocação para que meninos e meninas, na faixa etária indicada, procurem uma Unidade de Saúde para se imunizar, após o lançamento da campanha publicitária de Mobilização e Comunicação para Vacinação contra o HPV, organizada pelo Ministério da Saúde (MS).

De acordo com a diretora do Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae/Semsa), enfermeira Marinélia Ferreira, a vacina contra o HPV está disponível durante todo o ano na rotina de atendimento das Unidades Básicas de Saúde (UBSs), inclusive nas dez que funcionam em horário estendido, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 8h às 12h.

“Existem diversos tipos de vírus HPV e alguns têm potencial de provocar câncer em homens e mulheres, incluindo o câncer de colo de útero, de orofaringe ou o câncer de pênis. A principal forma de transmissão do vírus é pela via sexual e para garantir a proteção é importante que a vacina seja aplicada, preferencialmente, antes do início da vida sexual”, explica Marinélia Ferreira.

A Semsa iniciou a oferta da vacina contra o HPV na rede municipal por meio de campanha no ano de 2013, um ano antes do Ministério da Saúde incluir a vacina no calendário nacional de imunização.

A chefe da Divisão de Imunização da Semsa, Isabel Hernandes, alerta para o fato de que a vacina só é eficiente se for seguido o esquema completo com duas doses, sendo que a segunda deve ser aplicada seis meses após a primeira dose. “Meninos e meninas precisam receber as duas doses conforme o indicado no esquema vacinal ou a proteção não terá o efeito desejado. É importante lembrar, ainda, que a vacina não protege contra outras doenças sexualmente transmissíveis. Para evitar doenças como HIV, sífilis ou hepatite, a melhor forma de prevenção é o uso do preservativo nas relações sexuais”, destaca Isabel Hernandes, lembrando que a vacina também previne contra verrugas genitais.

De janeiro a julho deste ano, a Semsa já aplicou 25.686 doses da vacina contra o HPV em meninas e 24.033 doses em meninos, englobando primeira e segunda dose.