Vacinação contra Influenza em Manaus segue com quatro grupos prioritários

No total, a campanha vai atender 17 grupos prioritários e imunizar 642.003 pessoas na cidade

Manaus – A 23ª Campanha de Vacinação contra a Influenza em Manaus, iniciada no dia 12 de abril, segue imunizando quatro grupos específicos: crianças de seis meses a menores de seis anos, grávidas e puérperas (mulheres com até 45 dias do parto), trabalhadores da Saúde e indígenas. No total, a campanha vai atender 17 grupos prioritários, com uma estimativa da Prefeitura de Manaus de imunizar 642.003 pessoas na cidade.

(Foto: João Viana / Semcom)

Até o momento, o Ministério da Saúde (MS) encaminhou 90.040 doses da vacina, o que garante a imunização, na etapa em curso, dos três grupos. Para esta terça-feira(11), o cronograma do ministério para a vacinação contra a Influenza previa o início para os grupos de pessoas a partir de 60 anos e de professores, mas a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que executa a campanha, ainda não recebeu as doses.

A chefe da Divisão de Imunização da Semsa, enfermeira Isabel Hernandes, explica que a expectativa é que ainda nesta semana cheguem doses para imunizar os grupos da segunda fase.

“Nossa orientação é que os idosos e prfessores que deverão ser imunizados, aguardem em suas casas, que iremos anunciar quando essas doses chegarem. Não adianta ir às salas de vacina, porque não poderemos atender ainda”, alerta, lembrando que quem tomou a vacina contra a Covid-19, deve aguardar 14 dias para receber o imunizante contra a Influenza.

Até a última segunda-feira(10), a Semsa havia imunizado 45.762 crianças, o equivalente a 23,21% da meta estabelecida pelo MS; 10.549 gestantes, 37,07% do estimado; 14.809 trabalhadores da saúde, o que representam 26,16% da meta e 115 indígenas, que são 17,45% da população esperada. O grupo das puérperas está com desempenho melhor, tendo vacinado 2.750 mulheres que deram à luz há até 45 dias, o que corresponde a 58,80% das 4.677 que a campanha espera vacinar.

A campanha também tem como públicos-alvo: idosos com 60 anos ou mais; professores das escolas públicas e privadas; pessoas com comorbidades; pessoas com deficiências permanentes; caminhoneiros; trabalhadores do transporte coletivo; trabalhadores portuários; forças de segurança e salvamento; Forças Armadas; funcionários do sistema prisional; população privada de liberdade; e adolescentes sob medidas socioeducativas.

A vacinação contra a Influenza, que deve se estender até o dia 9 de julho, de acordo com o cronograma do MS, ajuda na prevenção da doença e reduz o risco de complicações graves, internações e óbitos.

A chefe da Divisão de Imunização da Semsa orienta o público-alvo da campanha que compareça a um dos postos de vacinação apresentando o cartão de vacina, porque é uma oportunidade para a atualização da imunização para outras doenças.

“As 171 salas de vacina estão organizadas para evitar o risco de transmissão do novo coronavírus, mas a população também deve colaborar indo até a Unidade de Saúde utilizando máscaras, no caso das gestantes e puérperas. As crianças menores de dois anos não precisam utilizar máscaras, mas devem ir acompanhadas de apenas um adulto, para evitar aglomeração na unidade de saúde”, lembra Isabel.

A lista com o endereço das salas de vacina está disponível para consulta no site da Semsa (https://tinyurl.com/salasdevacinasemsa), incluindo as dez que funcionam nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) de horário ampliado, de segunda a sexta-feira, das 7h às 21h, e aos sábados, das 8 às 12h.

Anúncio