Governo do AM deixa de enviar lista e vacinação em Manaus continua suspensa

Prefeitura de Manaus informou que assim que a Secretaria de Saúde de Estado (SES-AM) enviar a lista retomará a vacinação

Manaus –A Prefeitura de Manaus informou ontem, que a vacinação, conforme planejado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) segue suspensa na capital, em virtude do não recebimento, até o fechamento da edição, da lista quantitativa e nominal dos profissionais de saúde que deveriam ser vacinados contra a Covid-19 nas unidades da rede estadual.

Leia mais: Covid: faltam 788 doses da vacina para profissionais do 28 de Agosto, diz juíza

A lista deveria ser enviada pela Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM) na manhã de ontem, para a separação das doses e planejamento das rotas de distribuição, por parte da Divisão de Imunizações da Semsa. O início do trabalho dos vacinadores estava previsto para as 16h.

A vacinação deveria ocorrer em dez hospitais, até as 21h, contemplando exclusivamente profissionais das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), classificadas no nível 1 das prioridades estabelecidas entre as duas secretarias de Saúde.
O não recebimento da relação nominal dos intensivistas e demais profissionais das UTIs das unidades estaduais, impossibilitando a retomada da imunização na rede de saúde, já foi comunicado aos órgãos de controle, que desde o início da semana acompanham os trabalhos de imunização, tendo recomendado, entre outras providências, que as secretarias forneçam as listas de funcionários já vacinados e a vacinar.

Como forma de assegurar a transparência no processo de vacinação, a Semsa lançou o Sistema Municipal de Imunização/Covid (SMV/Covid). E ainda ontem, a Procuradoria Geral do Município (PMG), ingressaria com um pedido junto à Justiça Federal, para exigir que a União incluísse, nas primeiras vacinações, 102 servidores do SOS Funeral e outros 108 coveiros.

Suspensão

Na última quarta-feira, 20, à noite, a imunização foi suspensa pela Prefeitura de Manaus, após reunião com representantes da SES-AM e dos Ministérios Público do Estado (MPE-AM), do Trabalho (MPT-AM), de Contas (MPC-AM), Defensorias Públicas do Estado (DPE-AM) e da União (DPU-AM) e Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) que estão acompanhando os trabalhos da campanha de vacinação.

Pandemia no Amazonas

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) registrou ontem 3.975 novos casos de Covid-19, totalizando 245.157 casos da doença no Estado e mais 132 óbitos por Covid-19, elevando para 6.889 o total de mortes.

Há 1.818 pacientes internados, sendo 1.151 em leitos, 631 em UTI e 36 em sala vermelha e outros 615 pacientes internados considerados suspeitos e que aguardam a confirmação do diagnóstico.

Confira na íntegra a nota da Prefeitura de Manaus:

“A Prefeitura de Manaus informa que, por não ter recebido, até o momento, a lista quantitativa e nominal dos profissionais de saúde que deveriam ser vacinados contra a Covid-19 nas unidades da rede estadual, não poderá retomar a vacinação, conforme planejado pela Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

A lista deveria ser enviada pela Secretaria de Estado da Saúde do Amazonas (SES-AM) na manhã desta sexta-feira (22), para a separação das doses e planejamento das rotas de distribuição, por parte da Divisão de Imunizações da Semsa. O início do trabalho dos vacinadores, nas unidades, estava previsto para as 16h e a saída dos lotes às 15h, sob escolta policial, já agendada.

A vacinação deveria ocorrer em dez hospitais, até as 21h, contemplando exclusivamente profissionais das Unidades de Terapia Intensiva (UTI), classificadas no nível 1 das prioridades estabelecidas entre as duas secretarias de Saúde.

O não recebimento da relação nominal dos intensivistas e demais profissionais das UTIs das unidades estaduais, impossibilitando a retomada da imunização na rede de saúde, já foi comunicado aos órgãos de controle, que desde o início da semana acompanham os trabalhos de imunização, tendo recomendado, entre outras providências, que as secretarias forneçam as listas de funcionários já vacinados e a vacinar.

Na última quarta-feira (20), à noite, a imunização foi suspensa pela Prefeitura de Manaus, após reunião com representantes da SES-AM e do Ministério Público do Estado (MPE-AM), Ministério Público do Trabalho (MPT-AM), Defensoria Pública do Estado (DPE-AM) e Defensoria Pública da União (DPU-AM), Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) e Ministério Público de Contas (MPC-AM), que estão acompanham os trabalhos da campanha de vacinação.

A única unidade a ser vacinada, nesta sexta-feira, será o hospital e pronto-socorro 28 de Agosto, na zona Centro-Sul, para o cumprimento de decisão judicial, que obriga o município a vacinar os trabalhadores da unidade, dentro do número de doses estabelecido pela SES. A relação dos que serão vacinados foi encaminhada à Semsa, por volta das 15h30, e as equipes de vacinadores já seguiram para a unidade.”

Anúncio