Vazante do Rio Negro deve durar até outubro, dizem especialistas

Nesta segunda-feira (3), a cota do rio foi registrada em 27,37 metros. Na última semana, o ‘Negro’ estava baixando cinco centímetros por dia, em média

Manaus – O início da vazante do Rio Negro iniciou há pouco mais de um mês e, segundo especialistas, durará por mais três meses: agosto, setembro e outubro. Nesta segunda-feira (3), a cota do rio foi registrada em 27,37 metros. Na última semana, o ‘Negro’ estava baixando cinco centímetros por dia, em média.

Em comparação com o mesmo período do ano passado, o Rio Negro estava com 28,20 m, uma diferença de 83 cm. De acordo com o engenheiro do Porto de Manaus, Valderino Pereira, a vazante deste ano não irá se comparar com a de 2010, a maior da história, quando o Rio Negro ficou com apenas 13,63 m de profundidade.

“O rio, por mais que esteja há mais de um mês na vazante, está baixando devagar, com poucos centímetros. Então, por estarmos ainda no período de variação da vazante, ainda não é o momento de fazermos uma estimativa, mas será muito difícil repetir a vazante de 2010”, disse.

Segundo especialistas, vazante deste ano não irá se comparar com a de 2010 (Foto: Reinaldo Okita/Arquivo-GDC))

A vazante, segundo a pesquisadora do Serviço Geológico do Brasil (CPRM) Luna Gripp, tem forte influência por conta do ‘verão amazônico’, mas principalmente da Bacia do Rio Solimões, o que dificulta uma previsão para o término da vazante do Rio Negro.

“Esta é uma época do ano em que observamos a redução de chuvas na região, o que fica perceptível com o aumento do calor em Manaus, logo isso ajuda na vazante.Além disso, a vazante do Rio Negro sofre influencia da Bacia do Solimões, tanto que a chuva volta em novembro nessa região, mas não necessariamente o rio volta a subir. Por isso não temos como prever o fim da vazante”, explicou.

Anúncio