Ventania destrói abrigo de venezuelanos no entorno da Rodoviária de Manaus

De acordo com Centro de Operações Cobom, o Corpo de Bombeiros do Amazonas, foi acionado para a ocorrência

Manaus – A forte chuva que caiu na cidade de Manaus no início da tarde desta sexta-feira (9) causou vários transtornos no abrigo que fica ao lado do Terminal Rodoviário de Manaus, no bairro Flores, zona centro-sul. Duas tendas, que abrigavam 40 indígenas e 60 imigrantes venezuelanos foras levadas pela força do vento.

O comerciante Dias Rodrigues, que trabalha na rodoviária, relatou que a chuva foi muito rápida e intensa e que duas tentas voaram com a forte ventania. Ele relatou que, quando a chuva iniciou, todos correram para a rodoviária e não houve feridos.

“Era muita chuva e as pessoas correram porque era muita água. Só foram perdas materiais mesmo, porque as pessoas correram para a rodoviária. No momento da chuva, todos correram e por isso não teve vítimas”, Disse o comerciante Reis Rodrigues.

O Coronel Louzada, do exército Brasileiro, comandante da Operação Acolhida, que recebe os imigrantes vindos da Venezuela, contou que no abrigo de venezuelanos, pernoitam, 40 indígenas e 60 não indígenas.

“Estamos agora reajustando o dispositivo para que eles sejam abrigados até a estrutura seja remontada. A empresa responsável pelos overlays, que são estas tendas brancas já foi acionado e eles já vão começar os serviços e eu acredito que até o final da semana que vem já esteja solucionado. Enquanto isso, vamos decidir para que lugar eles vão ser levados para ficarem abrigados até a remontagem das tendas”, disse o Coronel Louzada.

De acordo com Centro de Operações Cobom, o Corpo de Bombeiros do Amazonas,  foi acionado para a ocorrência. Segundo o solicitante, uma estrutura havia caído durante a chuva. A equipe está deslocando para verificar a situação. Não houve registro de feridos.

blank

(Foto: Divulgação/Defesa Civil)

A equipe da Defesa Civil também atendeu a ocorrência nas tendas  localizadas na área do viaduto da Torquato Tapajós/ Constantino Nery, onde as mesmas foram danificadas pela chuva desta tarde. O atendimento ocorreu em ação conjunta com a Secrertaria da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) com apoio do Exército encaminhando os refugiados para outros abrigos da Prefeitura de Manaus.

Os refugiados serão abrigados pela prefeitura de Manaus até a reforma das tentas que deve demorar cerca de uma semana.

A empresa responsável pelas tendas está realizando a desmontagem das que foram atingidas para substituição posterior segundo informações dos trabalhadores no local.

Veja o vídeo:

Anúncio