Vídeo: vereador de Tapauá é agredido com chute no rosto

“Você vai me pagar, aqui não é Tapauá. Seu corrupto, ladrão”, disse o homem, antes de agredir o vereador José de Oliveira Pessoa (PSD)

Manaus – O vereador José de Oliveira Pessoa (PSD), do município de Tapauá, aparece em vídeo sendo agredido por um homem, com um chute no rosto. A situação ‘viralizou’ nas redes sociais e aconteceu na sexta-feira (28), no Porto de Manacapuru.

(Foto: Reprodução)

O vídeo mostra o vereador de Tapauá, José de Oliveira Pessoa (PSD) dentro de uma embarcação pequena, discutindo com outro homem que estava em uma embarcação maior, ao lado. “Você vai me pagar, aqui não é Tapauá. Seu corrupto, ladrão, você vai vê, a Polícia Federal vai passar lá”, disse o homem ao vereador.

Em resposta, José Pessoa disse “Ladrão é tu rapaz, covarde é tu, que fala comigo ai do outro barco”, disse. Neste momento o rapaz se joga em direção ao vereador e dá um chuto no rosto do parlamentar.

Em nota, o vereador José de Oliveira Pessoa informou que estava a caminho de Manaus para tratamento de saúde, e por dois dias, esteve na mesma embarcação que seu agressor, Gerbeson Tanaka.

“O que me causa espanto é que esse covarde estava em viagem na mesma embarcação que eu e durante dois dias de viagem não me dirigiu a palavra, e quando eu estava no bote em situação desfavorável, sem motivo algum e de forma premeditada, começou a direcionar a minha pessoa palavras de baixo calão e posteriormente me agredindo de forma covarde, se prevalecendo de está em uma posição superior, não respeitando minha filha Kiarah, menor de idade, que estava comigo”, disse.

A nota diz ainda que a agressão foi motivada por assuntos políticos. “Esclareço ainda, que a motivação real desta agressão por esse desequilibrado mental, é devido a situação política desfavorável à ele em nosso município, o que realmente objetivou ele a fazer está covardia comigo é pelo fato de apoiar uma administração contrária a seus interesses pessoais, o que a maioria não sabe é que ele tentou usar a Câmara Municipal no início do mandato do prefeito Zezito, como arma de vingança de seus interesses pessoais, pois o mesmo queria autonomia para chefiar sete secretarias, em virtude da negativa do prefeito, este revoltou-se contra o mesmo, querendo usar a Câmara como arma de vingança e como eu não permiti que o seu plano diabólico tivesse sucesso, esta é a razão da sua indignação, juntamente com a minha atuação parlamentar, que tem ajudado o prefeito a fazer uma administração exemplar”, pontuou o vereador.

Anúncio