Viga de sustentação é instalada na passarela da Avenida Ephigênio Salles

Próxima etapa do projeto na avenida será a instalação do piso, do guarda-corpo, da cobertura, da parte elétrica e a conclusão da pintura

Manaus – Uma viga metálica de 20 toneladas foi instalada, na madrugada de domingo (27), para servir de base para a nova passarela na avenida Ephigênio Salles, no trecho em frente ao Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM). O projeto, que visa desafogar o trânsito na área, chega a 70% de execução.

(Foto: Márcio Melo/ Seminf)

“Estamos trabalhando para impactar o mínimo possível o trânsito nessa importante avenida. Realizamos um planejamento para que as estruturas de concreto e de metal da passarela, que são pré-moldadas, sejam fabricadas em outro local e transportadas à Ephigênio Salles, para serem instaladas”, explica o secretário de Obras da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), Renato Junior.

O titular da Seminf ressaltou que, com esse serviço sendo realizado na madrugada, está garantida a segurança das pessoas e condutores. A passarela é parte de uma medida de intervenção da prefeitura para diminuir o engarrafamento na avenida, corroborado pelo semáforo e pela faixa de pedestres, única forma atualmente possível de realizar a travessia da via.

blank

(Foto: Márcio Melo/ Seminf)

Dois guindastes fizeram a instalação da viga metálica de 20 toneladas e 26 metros de comprimento. A estrutura de concreto da passarela foi finalizada, a instalação dos degraus pré-moldados em concreto está em execução. O próximo passo será a implantação dos dois elevadores, nas laterais da via.

Próxima etapa será a instalação do piso, do guarda-corpo, da cobertura, da parte elétrica e a conclusão da pintura.

Alargamento

Em paralelo, as obras de alargamento da via são executadas. A avenida é alargada em uma faixa, na extensão de 1,2 quilômetro, sentido Centro–bairro, no trecho a partir da avenida Mário Ypiranga Monteiro até a avenida Via Láctea.

A retirada do canteiro central foi finalizada, assim como a concretagem e a instalação de 450 divisores de pista.

A obra envolve desapropriações, remanejamento de rede elétrica e readequação de redes hidráulicas e pluviais.

Anúncio