Vítimas do incêndio no Educandos recebem ação de emissão de documentos

Conforme a Sejusc, nesta quarta-feira (13), será realizado o cadastramento das famílias no programa Crédito Solidário

Manaus – A Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) informou, neste domingo (10), a emissão de documentos para vítimas do incêndio registrado, fim do ano passado, no bairro Educandos, zona sul de Manaus.  Os serviços de orientação, emissão de carteiras de identidade e certidões de nascimento e casamento foram realizados, neste sábado (9), na Unidade de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do Educandos, na Avenida Lourenço de Souza Braga, no Educandos.

Cerca de 120 pessoas receberam atendimentos durante a programação, que contou com a emissão 67 carteiras de identidade, além dos serviços de orientação, agendamentos e emissão de 22 vias de certidões de nascimento e casamento.

Ação ocorreu neste sábado (9) (Foto: Karla Mendes/Sejusc)

A Sejusc informou, também, que, junto ao Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza (FPS) e à Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam), apresentou propostas de inserção das famílias no Programa Crédito Solidário.

Segundo a secretária da Sejusc, Caroline Braz, a emissão de documentos agilizará o cadastramento das vítimas do incêndio no programa Crédito Solidário, do FPS. “Abrimos o PAC para agilizar a emissão de documentos. Dessa forma, essas pessoas terão a oportunidade de reorganizar suas vidas e obter renda”, afirmou a secretária.

Programa

O Programa Crédito Solidário possibilita o acesso ao crédito de forma desburocratizada à população, visando a geração de renda e melhoria na qualidade de vida das pessoas afetadas no incêndio. “A nossa meta principal é oferecer condições para que essas pessoas sejam inseridas novamente no mercado de trabalho”, disse a  titular do FPS, Kathelen Santos.

Conforme a Sejusc, nesta quarta-feira (13), será realizado o cadastramento das famílias no programa Crédito Solidário.

Aprovação da comunidade

O autônomo Jorge Mauro Souza, que faz parte da Comissão da Associação de Moradores do Educandos, considerou positiva a ação realizada neste sábado. Segundo ele, representantes de cerca de 50 famílias esperavam pelo atendimento. “Em nossa comunidade, são vários pais de família sem documentos de identidade e com dificuldade para conseguir emprego”, disse.

Anúncio