Wilson Lima flexibiliza decreto mesmo com Estado ainda na fase crítica da Covid-19

O Estado continua na fase vermelha da doença, apesar do número de casos e óbitos estarem diminuindo. A atualização inicia na próxima segunda-feira (8) e tem duração de 15 dias

Manaus – O governador do Estado do Amazonas, Wilson Lima, anunciou, nesta sexta-feira (5), a flexibilização do decreto acerca das medidas de contenção da pandemia da Covid-19. O Estado continua na fase vermelha da doença, apesar do número de casos e óbitos estarem diminuindo. A atualização inicia na próxima segunda-feira (8) e tem duração de 15 dias.

(Foto: Diego Peres/Secom)

No novo decreto, a ser publicado neste sábado(06), a restrição da circulação de pessoas passa a ser de 21h até às 6h da manhã. Para supermercados, mercadinhos e padarias, o horário ficou de 6h até às 20h.

Saiba mais: Governo do AM divulga mudanças no decreto de restrição de circulação

No comércio, lojas podem atuar com 50% de sua capacidade, de 9h até às 17h. Shoppings tem o funcionamento permitido de 10h às 18, de segunda a sábado, com 50% do interior da loja e 70% do estacionamento.

Restaurantes, inclusos as praças de alimentação de shopping, terão seu funcionamento de segunda a sábado, das 6h até as 20h. Deliverys estão liberados por 24h e drive-thru de 6h até as 22h.

Participação de bandas em estabelecimentos está permitida, com apenas 3 integrantes liberados. Flutuantes com registro de restaurante estão liberados de segunda a sexta-feira, das 9h às 19h, sem música ao vivo e com 50% de sua capacidade. As marinas ficam liberadas de 6h às 16h, de segunda a sexta.

Salões de beleza localizados dentro de shopping estão permitidos de 10h às 16h, enquanto os de rua estão liberados de 9h às 15h. Nas academias, funcionamento de 6h às 16h e aulas coletivas estão proibidas.

Hoteis, pousadas e similares ficam facultados às mesmas regras recebidas pelos restaurantes. Já nas escolas, fica facultado para as particulares o funcionamento das atividades letivas para alunos de até 5 anos de idade, com a escola devendo tomar a decisão, com 50% da capacidade.

De acordo com o governador, a situação está melhorando, mesmo com números elevados ainda sendo observados no Boletim Diário divulgado pela Fundação de Vigilancia e Saúde do Amazonas (FVS-AM).

“Continuamos na fase vermelha, mas números de casos, óbitos e novos casos seguem caindo no Estado”, afirmou Lima.

Wilson revelou que outros governadores já iniciaram conversas para a compra de vacinas com os Estados Unidos, assim que estes finalizaram a imunização do País, citando o mês de maio como alvo para início das compras, segundo tratativas feitas por governadores de outros Estados. As vacinas seriam distribuídas proporcionalmente pelo Plano Nacional de Imunização (PNI)

Para Cristiano Costa, diretor da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), mesmo com o Wilson Lima falando em melhora do cenário, o Estado ainda enfrenta problemas.

“O Amazonas segue com a taxa de internações nos leitos de UTI altos nos hospitais”, confirmou Costa.

O Amazonas segue sendo o líder em óbitos no País, com quase o dobro do segundo colocado, pelo colapso da Saúde vivido no início de 2021.

Anúncio