Anac restringe número de voos no Aeroporto de Parintins

Os voos só voltam a operar normalmente quando as correções forem apresentadas ao órgão.

Manaus – Há uma semana do festival folclórico, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) restringiu o número de voos no Aeroporto de Parintins, por não conformidades quanto ao cumprimento dos requisitos de resposta à emergência aeroportuária. O festival acontece nos próximos dias 27, 28 e 29 de junho e terá cerca de 160 voos para Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus).

Segundo a Anac, a restrição foi feita após uma inspeção recente no aeroporto da cidade. Os voos só voltam a operar normalmente quando as correções forem apresentadas ao órgão.

A Anac informou ainda que, na tarde desta sexta-feira (20), o aeroporto encaminhou documentos relativos à questão. A documentação está em análise pela área técnica com o objetivo de retirar as restrições.

As resoluções de Resposta à Emergência Aeroportuária nº 234/2012 e 279/2013 estabelecem critérios regulatórios quanto ao Sistema de Resposta à Emergência Aeroportuária em aeródromos civis; e, que todos os servidores públicos credenciados a atuar no aeroporto, quando em serviço, também devem passar por inspeção de segurança, inclusive aqueles com porte de arma.

Segundo o gerente comercial da MAP linhas áreas,Marconi Chagas, ainda que exista a restrição no aeroporto a procura pelo festival é boa. “Do dia 25 até 1º de julho, teremos 40 voos. É uma procura considerada boa, o festival sempre consegue atrair muita gente. Então não será isso que diminuirá os participantes da festa”, disse.

A Agência Tucunaré Turismo, responsável pela operação do boeing da Gol em Parintins, 95% das passagens já estão vendidas. “Teremos cerca de 120 voos, e a procura é muito grande também. Acreditamos que no início da próxima semana essas vagas se esgotem”, disse.

No festival de Parintins de 2013, a cidade recebeu cerca de 80 mil turistas.

Investimentos

Este ano o Festival conta com um investimento de R$15,5 milhões. O Bumbódromo está praticamente pronto para receber os brincantes.

De acordo com o secretário de cultura, Robério Braga, os bumbás recebem este ano do Governo em forma de patrocínio o valor de R$ 12 milhões, sendo gastos ainda R$ 1,5 milhão com a Festa dos Visitantes e R$ 2 milhões com a conservação da cidade.

Quanto ao estado do Bumbódromo, o secretário elogiou a conservação, que agora funciona durante todo o ano por ocasião da unidade Parintins do Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro. “Antes o Bumbódromo ficava fechado, sem uso, praticamente abandonado. Agora, como está sendo usado ao longo do ano, a conservação está ótima, economizando assim despesas extras significativas para o Estado”, declarou.

Anúncio