VÍDEOS: mulher pede ajuda para boto com zagaia fincada no olho; veja

Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), está a frente do resgate do animal

Manaus –  Um boto vermelho, também conhecido como ‘boto cor-de-rosa’, teve o olho perfurado por uma zagaia na região do município de Novo Airão (a 115 quilômetros a noroeste de Manaus), e necessita do apoio de especialistas. O pedido de ajuda foi realizado por uma moradora ribeirinha que encontrou o boto e tentou salvá-lo.

(Foto: Reprodução)

No vídeo, que circula nas redes sociais, a mulher pede socorro aos protetores de animais e órgãos ambientais para que salvem o animal, que ela chama de ‘Curumim”.

“O ‘Curumim’ apareceu aqui com uma zagaia no olho dele, parece assim que ele tá pedindo ajuda da gente e eu não sei o que fazer. Tô tão preocupada e triste. Avisem os órgãos competentes para vir resgatar ele porque isso tá ums tristeza imensa no olho dele”, diz a mulher.

O Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), informou que o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), já teve ciencia da situação e  está a frente do resgate do animal. Até esta sexta-feira (26), eles ainda não tinham conseguido capturar o boto. O INPA também ofereceu ajuda e colocou a disposição dois especialistas em peixe-boi, para ajudar a tratar o animal.

Durante a gravação do vídeo, o animal se movimentava lentamente e parecia ser dócil. A moradora não sabe explicar porque o animal foi machucado.

‘Eu acho que já faz dias que fizeram isso e parece que ele tá buscando ajuda para tirar isso do olho dele. Eu não sei até quanto tempo ele vai ficar aqui buscando ajuda, eu não sei  tirar a zagaia do olho dele. Tá uma tristeza que dói na alma”, desabafa emocionada a mulher.

O boto está sendo sendo alimentado com pequenos peixes pelos moradores da região.

Conforme a Associação dos Amigos do Peixe-boi (AMPA), o boto está ameaçado principalmente por conta de sua interação negativa com as atividades de pesca. Além de ser capturado acidentalmente e morrer emalhado em redes de pesca, são mortos intencionalmente pelos pescadores devido a seu comportamento de retirar peixes das redes e acabar danificando os apetrechos de pesca. Outra ameaça é a captura direta de boto para uso como isca na pesca da piracatinga. Na região da RDS Mamirauá, declínios populacionais relacionados a essa atividade foram observados. Por conta disso, no Brasil e no Mundo a espécie está listada como ameaçada de extinção na categoria “Em Perigo”, se tornando o mamífero aquático mais ameaçado da Amazônia.

Veja vídeos:

Anúncio