Militares mantêm missão ambiental na Amazônia Legal até abril

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto autorizando os militares a continuarem com ações de apoio contra crimes e incidentes ambientais

Brasília – Os militares do Exército, Marinha e Aeronáutica vão permanecer até 30 de abril do ano que vem nas ações de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) na Amazônia Legal.

O presidente Jair Bolsonaro assinou decreto autorizando os militares a continuarem com ações de apoio contra crimes e incidentes ambientais em faixas de fronteira, terras indígenas, unidades federais de conservação ambiental, em outras áreas federais e em outras áreas dos Estados da Amazônia Legal, conforme demanda dos governadores.

Militares mantêm missão ambiental até abril (Foto: © Op VERDE BRASIL/17)

A prorrogação já havia sido comentada pelo vice-presidente Hamilton Mourão. Segundo nota da Secretaria Geral da Presidência da República. “Desde maio de 2020, militares atuam na região em ações preventivas e repressivas contra delitos ambientais. As ações ocorrem de forma articulada entre o Ministério da Defesa, do Meio Ambiente, da Justiça e Segurança Pública e do Gabinete de Segurança Institucional.”

Anúncio