Caprichoso inicia segunda noite do Festival de Parintins com tema sobre fé e esperança

Com módulos alegóricos que representavam Nossa Senhora Aparecida, Nhandecy, a grande mãe Terra, e Yemanjá, o espetáculo azul e branco iniciou, neste sábado (29), com uma homenagem às mães do Brasil

Parintins – A segunda noite do 54° Festival Folclórico de Parintins iniciou com o tema “No braseiro da fé esperança é minha luz”, do Boi Caprichoso. Com módulos alegóricos que representavam Nossa Senhora Aparecida, Nhandecy, a grande mãe Terra, e Yemanjá, o espetáculo azul e branco iniciou, neste sábado (29), com uma homenagem às mães do Brasil.

A segunda noite do 54° Festival Folclórico de Parintins iniciou com o tema “No braseiro da fé esperança é minha luz”, do Boi Caprichoso (Foto: Édria Caroline/Divulgação)

Um módulo representando o Espírito Santo levou a porta-estandarte Marcela Marialva para a evolução.A figura típica regional Sacaca da Amazônia se transformou em uma exaltação ao “Boi de Encantaria” que trouxe os itens do auto do boi, sinhazinha da fazenda Valentina Cid, o amo do boi Prince do Caprichoso e o dono da festa, o Boi Caprichoso.

O presidente do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, que, nesta noite, participou do espetáculo azul e branco fazendo a oração de São Jorge (Foto: Édria Caroline/Divulgação)

Um dos momentos mais aguardados do festival, a lenda das três princesas turcas, que se encantaram na Amazônia, revelou a rainha do folclore Cleise Simas. As tribos indígenas, que concorrem ao item 13, trouxeram para a arena do Bumbódromo a cunhã-poranga, Marciele Albuquerque.

O ritual indígena ritual ‘Kalankó, o canto para jurema sagrada’ levantou a galera azulada (Fotos: Édria Caroline/Divulgação)

O ritual indígena ritual ‘Kalankó, o canto para jurema sagrada’, comandado pelo pajé Netto Simões, levantou a galera azulada que interagia com a evolução que acontecia na arena.

Para o Conselho das Artes do Caprichoso, a noite foi especial e cumpriu com tudo o que foi planejado pela equipe do conselho (Fotos: Édria Caroline/Divulgação)

O presidente do Conselho de Artes, Ericky Nakanome, que, nesta noite, participou do espetáculo azul e branco fazendo a oração de São Jorge e se mostrou emocionado. “Eu não poderia deixar de participar já que para a construção desse espetáculo nós recorremos a Jesus, a Nossa Senhora, aos orixás, a tudo aquilo que o povo brasileiro busca como fortaleza para realizar seus sonhos”, contou.

O Caprichoso encerra o festival de Parintins 2019 neste domingo (30) (Fotos: Édria Caroline/Divulgação)

Nakanome também afirmou que a noite foi especial e cumpriu com tudo o que foi planejado pelo Conselho de Artes.

O Caprichoso encerra o festival de Parintins 2019 neste domingo (30).