Garantido fecha segunda noite do Festival de Parintins com ‘O Boi da Alegria do Povo’

A apresentação iniciou com a exaltação folclórica em homenagem ao povo de alma vermelha, ao criador do Boi Garantido, Lindolfo Monteverde

Parintins – O Boi Garantido iniciou a segunda participação no 54° Festival Folclórico de Parintins com “O Boi da Alegria do Povo” na madrugada deste domingo (30).

A apresentação iniciou com a exaltação folclórica em homenagem ao povo de alma vermelha, ao criador do Boi Garantido, Lindolfo Monteverde, de onde surgiu a sinhazinha da fazenda, Djidja Cardoso, e o amo do boi, Gaspar Medeiros, além da rainha do folclore, Brenda Beltrão, representando os folguedos brasileiros.

O Boi Garantido iniciou a segunda participação no 54° Festival Folclórico de Parintins com “O Boi da Alegria do Povo” (Foto: Stephane Simões/Divulgação)

As tribos indígenas, sob o comando o pajé do Garantido, Adriano Paketá, adentraram a arena do Bumbódromo.

A alegoria da lenda amazônica Flechas Serpentes revelou a cunhã-poranga encarnada, Isabelle Nogueira.

A toada Garantido Imortal concorreu ao item 11, Toada, Letra e Música (Foto: Stephane Simões/Divulgação)

A toada Garantido Imortal concorreu ao item 11, Toada, Letra e Música. Outra surpresa da noite foi o recém contratado do Boi Garantido, o cantor Edilson Santana, interpretando a toada da figura típica regional Erveiras da Amazônia, que revelou a porta-estandarte Edilene Tavares.

Garantido finalizou a sua apresentação faltando dois minutos para extrapolar o tempo máximo  (Foto: Stephane Simões/Divulgação)

Faltando poucos minutos para finalizar o tempo máximo de apresentação do boi da Baixa do São José, chegou à arena do Bumbódromo o pajé encarnado, Adriano Paketá.

O Garantido finalizou a sua apresentação faltando dois minutos para extrapolar o tempo máximo e é o primeiro a entrar na arena do Bumbódromo, neste domingo (30), terceira e última noite do Festival Folclórico de Parintins 2019.