Klinger Araújo, o ‘Furacão do Boi’, morre por complicações da Covid

O levantador de toadas estava há mais de 15 dias internado em um hospital particular, onde venceu a doença, mas apresentou complicações renais e não resistiu

Manaus – O artista parintinense Klinger de Oliveira Araújo morreu por volta de 12h desta terça-feira (29), vítima da Covid-19. Klinger ficou internado por mais de 15 dias na UTI do Hospital Samel, onde venceu a doença, mas apresentou complicações renais e não resistiu.

Klinger Araújo morreu nesta terça-feira (29), vítima da Covid-19 (Foto: Divulgação)

Conhecido como ‘Furacão do Boi’, o levantador de toadas do Boi Caprichoso faleceu aos 51 anos, em consequência da contaminação do novo coronavírus. Klinger Araújo estava internado desde o dia 13 de setembro no Hospital Samel, onde já havia se recuperado da doença, mas teve complicações renais e não resistiu.

A equipe de reportagem do GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) entrou em contato com a mulher de Klinger, a cantora Vanessa Alfaia, mas as ligações não foram atendidas.

Ainda não foram divulgados o local e horário do velório do artista do Boi Caprichoso.

Klinger Araújo deixa de luto toda a classe artística amazonense.

Trajetória

Klinger de Oliveira Araújo, conhecido como “Furacão do Boi”, é considerado um dos responsáveis pela explosão da toada de Parintins, na década de 90, em Manaus.

Antes de ser o levantador de toadas do Boi Caprichoso, Klinger Araújo imitava famosos e atuava nos palcos. Suas imitações preferidas eram dos artistas Zezinho Corrêa e Nunes Filho. Ele dançava e cantava para ressaltar as principais características dos dois cantores.

O Furacão do Boi também foi locutor em diversas rádios da capital e do interior do Amazonas. No seu programa, ele tocava as toadas que recebia de amigos que gravavam em Parintins, durante os ensaios dos bumbás Garantido e Caprichoso.

O artista parintinense deixa a mulher Vanessa Alfaia e os filhos Klinger Júnior e Iandiar.

Nota

Por meio de nota enviada à imprensa, o Grupo Samel, que administra o hospital onde Klinger Araújo estava internado, se manifestou pela morte do cantor. Leia a nota na íntegra:

“É com profundo pesar que o Grupo Samel vem a público informar que o cantor amazonense Klinger Araújo, um dos grandes ícones do Festival Folclórico de Parintins, não resistiu às complicações ocasionadas pelo novo coronavírus, vindo a óbito na manhã desta terça-feira, 29 de setembro de 2020, no Hospital Samel Boulevard, localizado na Av. Álvaro Maia, bairro Adrianópolis.

O Furacão do Boi, como era popularmente conhecido, estava internado desde o dia 13 de setembro na unidade da rede Samel, e era um grande amigo pessoal da Família Samel, tendo grande respeito e admiração da Família Nicolau e dos colaboradores da instituição.

O Grupo Samel presta suas condolências aos familiares do nosso grande amigo, Klinger Araújo, e informa que informações mais detalhadas serão disponibilizadas exclusivamente à família.

Grupo Samel

Anúncio