Toada do Garantido exalta as mulheres e pajé estreia em alegoria gigante

Boi vermelho e branco foi responsável por abrir os espetáculos do 54° Festival Folclórico de Parintins. Apresentações continuam neste sábado (29)

Parintins – Responsável por abrir os espetáculos do 54° Festival Folclórico de Parintins, o Boi Garantido se apresentou na arena do Bumbódromo, na noite desta sexta-feira (28), como “O Boi da Luta do Povo”.

O espetáculo vermelho e branco começou com a lenda amazônica do Curupira. Com show de luzes e movimentos reais, a alegoria revelou a cunhã-poranga Isabelle Nogueira.

Da celebração folclórica dos festejos populares surgiu a sinhazinha da fazenda, Djidja Cardoso; o amo do boi, Gaspar Medeiros; a porta-estandarte, Edilene Tavares; e o dono da festa, o Boi Garantido.

‘Boi do coração’ se apresentou na arena do Bumbódromo como “O Boi da Luta do Povo” (Foto: Édria Caroline/Divulgação)

A toada ‘Nós, o Povo’ concorreu ao item 11: Toada, Letra e Música. Naiandra Amorim, Roci Mendonça e Márcia Siqueira interpretaram a toada ‘Rosas Vermelhas’, que fala sobre as lutas e o respeito às mulheres.

A figura típica regional ‘Povo de Fibra’ revelou a rainha do folclore, Brenda Beltrão.

Para encerrar a apresentação na primeira noite do festival, o ritual Kawahiwa contou com a estreia do pajé Adriano Paketá, revelado em uma gigantesca alegoria do artista Marivaldo Brandão.

Para o presidente do Boi da Baixa do São José, Fábio Cardoso, tudo ocorreu conforme o planejado pela diretoria e a comissão de artes do bumbá. “O Garantido mostrou toda a sua garra e emoção, surpreendendo do início ao fim. Dentro do programado, saímos com o sentimento de dever cumprido”, afirmou.

Patrimônio Cultural do Brasil

O 54º Festival Folclórico de Parintins começou, nesta sexta-feira (28), com o reconhecimento do Complexo Cultural do Boi Bumbá do Médio Amazonas e de Parintins como Patrimônio Cultural do Brasil, simbolizado pela entrega do certificado do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) aos presidentes dos bumbás Caprichoso e Garantido. As placas simbólicas do título foram entregues pelo governador Wilson Lima, que destacou a importância do certificado para a cultura da região e dos povos que se unem para manter viva a tradição do festival há mais de meio século.