Peças de carro são de modelo usado por desaparecidos segundo PF

As peças foram enviadas para a Volkswagen no fim de semana para confirmar se elas são do Gol preto do representante comercial Luciano Ferreira Freire

Manaus – Em nota divulgada nesta segunda-feira (6), a Polícia Federal (PF) atesta que as peças de um automóvel queimado e encontrado na Reserva Tenharim Marmelos, na região de Humaitá (AM), são de um Volkswagen Gol, o mesmo modelo usado pelos três homens que desapareceram na região no dia em 16 de dezembro do ano passado.

As peças foram enviadas para a Volkswagen no fim de semana para confirmar se elas são do Gol preto do representante comercial Luciano Ferreira Freire, que deu carona ao professor Stef Pinheiro de Souza e ao técnico Aldeney Ribeiro Salvador. A PF também afirmou que uma caixa de remédios, que pode ser de um dos homens, foi encontrada no local.

De acordo com o delegado Alexandre Alves, que comanda as buscas, as peças têm numeração que permitirão à montadora identificar o carro. A perícia poderá confirmar se as peças são mesmo do Gol preto ocupado pelo grupo, que desapareceu quando trafegava entre os quilômetros 85 e 150 da Rodovia BR-230 (Transamazônica), que fica dentro da área indígena.

Um policial militar, testemunha do caso, que também viajava pela estrada, disse ter visto quando índios arrastavam um carro preto para dentro da mata daquela região no mesmo dia. O comandante militar da Amazônia, general de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Boas, se reuniu nesta segunda-feira com os comandantes da força-tarefa que procura os desaparecidos. Villas Boas seguiu na tarde de ontem até a terra indígena para um encontro com os líderes dos índios.

Os três homens seguiam de carro pela rodovia Transamazônica e, segundo os moradores, teriam sido mortos pelos índios Tenharim em represália ao suposto assassinato de um cacique da tribo.

O desaparecimento provocou revolta entre os moradores do município de Humaitá e aumentou o clima de revanchismo contra os índios, que têm se mantido afastados da cidade pelo Exército.

Anúncio