Região do Novo Remanso recebe curso sobre cadeia produtiva do abacaxi

O objetivo é apresentar técnicas sobre o cultivo do abacaxi nas condições adequadas para região amazônica

Manaus – Com objetivo de orientar agricultores, técnicos de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) e estudantes sobre o cultivo do abacaxi nas condições adequadas para região amazônica, a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em parceria com a Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) e o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) realiza o curso de “Boas Práticas no Cultivo de Abacaxi”. O evento aconteceu nesta quinta-feira (12), na Vila do Engenho, distrito de Itacoatiara e região com maior representatividade de produção do fruto no Amazonas.

(Foto: Divulgação)

De acordo com a engenheira agrônoma do Idam e instrutora do curso, Silvia Christina de Abreu, o maior produtor de abacaxi no Amazonas é o município de Itacoatiara, por meio dos distritos Vila do Engenho e Novo Remanso. “Essa região é responsável por 76,5% da produção de todo o estado, que, segundo o último levantamento do Idam, ficou em torno de 94,5 milhões de frutos. Isso coloca o Amazonas como o segundo maior produtor de abacaxi da região norte”, destacou a engenheira.

Além da colaboração do Idam, o curso contará com a instrução dos pesquisadores da Embrapa, José Olenilson Pinheiro e Marcos Vinicius Garcia que abordarão temáticas de boas práticas de cultivo tais como preparo do solo, calagem, variedades, plantio, arranjo espacial de plantas, adubação, controle de plantas daninhas, pragas e doenças, colheita, custo e viabilidade econômico-financeira.

Plantio do fruto

Na região, o cultivo do abacaxi é feito com uso de tecnologias básicas, como plantio em fileiras duplas, aplicação de indutores florais, preparo do solo e adubação química. Segundo os organizadores do curso, a produtividade pode ser ainda maior por meio do incentivo ao uso de novas tecnologias e manejo adequado para cultura.

Ainda segundo a engenheira agrônoma, o abacaxi do Amazonas é característico por ser doce, devido a sua baixa acidez, o que o diferencia dos produtos cultivados no restante do país. “Outro fator positivo é o registro de Indicação Geográfica do Abacaxi da região de Novo Remanso, pois a qualidade do fruto passou a ser um diferencial no mercado, ao ponto de ser reconhecido em todo o estado como exclusivo da região”, disse.

Anúncio