Mãe, a verdadeira fé na vida

Parabéns a todas as mães e Marias pelos seu dia, em especial, a minha Maria Ilva Cohen Melo

Manaus – Assim como eu, vários são filhos de uma Maria, Maria mãe de Deus, Maria Ilva – como eu -, Maria das Dores, Maria de Fátima e tem até Maria de todos. É um dom, uma certa magia ser Maria, esse nome tão forte de mãe que protege como nunca sua cria, uma força que nos alerta a prestar atenção na vida, a perceber o perigo e dizer: “Pare fique aqui comigo”.

Uma mulher que merece todas as felicitações no Dia das Mães, assim como todas as mães Marias na vida, que dão seu sangue, sua labuta, sua vida para viver e amar, como outras tantas mães desse planeta.

Maria, Maria é o som, o som do mais puro cântico de amor ao colocar o seu filho pra dormir, ao despertar, ao colocar para tomar banho, ir pra escola, comer e colocar para estudar. É o som sonhar e quando não se tem sonho, por doença, o viver com acalento. É a cor é o suor de quem as vezes não, a maioria das vezes, tem que sair para trabalhar e deixar os filhos em casa ou leva consigo por que esse amor é insubstituível e sagrado.

É a dose mais forte e lenta de amor, de carinho, de atenção, que acalenta o coração de uma gente que ri como mãe e que precisa passar a lição da vida, quando deve chorar e muitas vezes não vive, apenas aguenta.

Mas assim como toda mãe, foi preciso ter força, foi preciso ter raça e ter gana sempre para criar, no meu caso, quatro filhos, que sou apenas um exemplo de tantas mães e Marias desse imenso País com mais tantos filhos afins. Que traz no corpo a marca, Maria, mães, Maria de tantas fases da vida a mistura da dor e a alegria.

Mas é preciso ter manha, é preciso ter graça, é preciso ter sonho sempre, quem traz na pele essa marca, possui a estranha mania, de ter fé na vida. Parabéns a todas as mães e Marias pelos seu dia, em especial, a minha Maria Ilva Cohen Melo. Te amo mãe!

*Superintendente do Patrimônio da União no Amazonas