Com contratos que somam de R$ 12 mi, empresa recebe adiantamento do governo do AM

A desordem na atual gestão do governo do Amazonas já está enraizada em todos os setores e não é mais surpresa para nenhum amazonense

Manaus – A desordem na atual gestão do governo do Amazonas já está enraizada em todos os setores e não é mais surpresa para nenhum amazonense. Enquanto o Estado prioriza pagamento antecipado em contratos de limpeza e conservação no Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, a Polícia Militar do município de Lábrea está sem viaturas, por causa do fim do contrato que não foi renovado e atualmente, os policiais fazem ronda em carro particular e caminhonete emprestada, o caso foi apontado pelo Ministério Público do Amazonas (MP-AM).

Limpeza

Contratos realizados pelo governo do Amazonas para serviços de limpeza e conservação sempre foram alvos de muitos questionamentos e suspeitas. Documentos disponíveis no Portal da Transparência do Amazonas, mostram uma Nota de Execução de Despesa, emitida no dia 6 de abril deste ano, pelo Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto para a empresa Limpamais Serviço de Limpeza Eireli EPP.

Antecipação

Segundo a descrição da nota, o pagamento no valor de R$ 494.320,60 para serviços de limpeza, conservação, higienização e desinfecção hospitalar para atender as necessidades do Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto, é referente a serviços no mês de maio deste ano. Ou seja, estamos no início da segunda quinzena do mês de abril, e o governo do Amazonas, muito responsável com os seus contratos, já emitiu uma nota de despesas no início do mês referente ao serviço do próximo mês. Interessante?

Ganhos

A responsabilidade do governo de Wilson Lima em emitir uma nota de pagamento ‘antecipada’ acendeu o sinal de alerta. Em pesquisa realizada, esta coluna descobriu que em três anos da atual gestão a empresa Limpamais já faturou mais de R$ 12 milhões em contratos para limpar o hospital. Em 2019, recebeu o montante de R$ 5,4 milhões, no início da pandemia no Estado, em 2020, a empresa faturou mais de R$ 6,6 milhões. Apenas neste ano, a Limpamais já possui empenhado com o governo mais de R$ 3,2 milhões, liquidado mais de R$ 2,2 milhões e já recebeu o valor de R$ 2,1 milhões. Tudo, em contratos com o Hospital e Pronto-Socorro 28 de Agosto.

Prioridades

Enquanto o governo de Wilson Lima prioriza o pagamento de contratos antecipados, não renova ou sequer realiza um novo procedimento para aluguéis de viaturas que são responsáveis pelas rondas nas cidades, esta coluna denunciou esse problema no dia 22 de março, alertando que o Amazonas poderia ficar sem patrulhamento nas ruas.

Sem viaturas

O Ministério Público (MP-AM) ingressou com uma Ação Civil Pública para que o governo do Amazonas disponibilize novas viaturas policiais para a 4ª Companhia Independente de Polícia Militar de Lábrea. Segundo o órgão, a PM tem realizado ronda na cidade em carros de passeios e em uma viatura do ICMBio. O promotor de Justiça do município, Sylvio Henrique Duque Estrada recebeu a denúncia de que as viaturas da PM foram recolhidas após o término do contrato de locação dos veículos, prejudicando as rondas de patrulhamento. “A ausência de viaturas da Polícia Militar, em quantidade condizente com o efetivo policial presente na cidade, representa risco à segurança pública da cidade, em desrespeito ao direito fundamental à segurança de seus cidadãos”, disse o promotor. No prazo de 15 dias, por meio de liminar, o governo tem que fornecer três viaturas policiais de perfil alto, com tração nas quatro rodas.

Anúncio