Descaso: criança de 5 anos anda com bolsa coletora de urina há mais de um ano aguardando cirurgia

Segundo a mãe, Aniziane Ferreira, já faz mais de um ano que ela tenta desesperadamente uma cirurgia para o filho

Manaus – O governo do Amazonas prefere gastar mais de R$ 2 milhões, sem licitação, com árvore de Natal mas não presta assistência de saúde necessária para uma criança de 5 anos que precisa de uma cirurgia na uretra. Segundo a mãe, Aniziane Ferreira, já faz mais de um ano que ela tenta desesperadamente uma cirurgia para o filho que anda o tempo todo com uma bolsa de cistotomia que serve para coletar a urina.
Desespero

Inconformada com a situação do filho que está sendo arrastada há mais de um ano e sete meses, Aniziane Ferreira, mãe do pequeno Davi Andrey de 5 anos, enviou um vídeo relatando a situação de descaso. “Esse é o meu filho, ele tem problema na uretra, precisa fazer uma cirurgia para reconstruir a uretra e está usando essa bolsa (mostrando a bolsa coletora) para drenar a sua urina. Já procurei todos os meios para tentar fazer a cirurgia dele, mas infelizmente não consegui ter uma resposta e já andei por todos os lugares”, relatou.

Saúde Pública

Se já tivesse conseguido realizar a cirurgia na rede pública, o pequeno Davi não precisaria estar o tempo todo com a bolsa coletora. “Já estou lutando há muito tempo para que ele faça essa cirurgia, mas toda vez que eu vou no Instituto de Saúde da Criança do Amazonas (Icam) para ele trocar a bolsa é uma dificuldade, preciso esperar mais de uma hora para essa troca. Toda vez é assim, e eu vou de 15 em 15 dias. Olha que o médico tinha dito para trocar de mês em mês, mas quem usa esse tipo de bolsa, sabe que precisa trocar sempre por causa do risco de infecção. Então para eu não ver meu filho com dor, eu falto trabalho e faço de tudo para estar lá e fazer a troca regular para ver meu filho bem, não tá bem né? Mas melhor”, diz emocionada a mãe.

Tempo

A mãe que deseja uma vida normal para o seu filho, não aguenta mais vê-lo nessa situação sem ter uma resposta efetiva do Poder Público. “O tempo tá passando e nada de resolver o problema do meu filho. Toda vez eles inventam uma coisa e sempre que eu vou no SPA é uma briga para trocar a bolsa porque eles não querem, é algo simples, menos de 20 minutos. Eu queria muito que ele fizesse a cirurgia e pudesse ser uma criança normal, porque isso está prejudicando muito ele. Toda vez que eu arrumo ele e digo que vamos bem ali, ele diz que não quer ir e começa a chorar, porque ele já está querendo ficar dentro de casa e isso não é normal”, explicou a mãe.

Infância

Sem resposta efetiva do governo do Amazonas, Davi está dia após dia perdendo a sua infância. Além, da situação física, as sequelas emocionais começam a se manifestar e a criança de 5 anos não tem mais vontade de sair de casa. O problema de Davi, é uma cirurgia de obstrução da uretra que o governo não realiza e está há mais de um ano e sete meses arrastando e atrapalhando a vida do pequeno que fica o tempo todo com uma bolsa e equipamentos pendurado no corpo. Não é um problema complexo ou muito caro para o Estado. Segundo a mãe, a cirurgia ainda não foi realizada porque a unidade de saúde alega falta de equipamento. Mas, o governo do Amazonas contrata sem licitação uma árvore de Natal por R$ 2 milhões. Que prioridade é essa?

Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio