Empresário condenado pela Justiça Federal tem faturamento milionário no governo de Wilson Lima

Conhecido no bastidor político como ‘Mauricinho’, empresário que foi preso durante Operação Sauva, que investigou compra superfaturada e fraude de licitação em fornecimento de alimentos

Manaus – Conhecido no bastidor político como ‘Mauricinho’, empresário que foi preso durante Operação Sauva, que investigou compra superfaturada e fraude de licitação em fornecimento de gêneros alimentícios, é contratado para trabalhar no governo de Wilson Lima. Na época, os desvios e fraudes somaram mais de R$ 126 milhões. Atualmente, ‘Mauricinho’ que foi condenado a cumprir 13 anos de prisão, recebeu apenas neste ano mais de R$ 13 milhões em contratos com o governo estadual.

R$ 126 milhões desviados de alimentos

Em 2006 foi deflagrada pela Polícia Federal a Operação Sauva em seis Estados, inclusive no Amazonas. Uma quadrilha fraudava licitações públicas em contratos para fornecer alimentos ao governo do Estado, entre os presos, está o empresário José Maurício Gomes de Lima, conhecido como ‘Mauricinho’. Na época, o secretário de fazenda, Afonso Lobo, que foi preso na ‘Operação Maus Caminhos’ era quem facilitava os pagamentos e liberava as empresas a contratar, mesmo possuindo dívidas com o estado.

Me diga com quem tu andas que direi quem és

O governo Wilson Lima possui em sua estrutura representantes com uma certa ‘mancha’ em sua trajetória, isso porque é prática contratar secretários e empresários condenados ou com suspeitas em esquemas criminosos. Em junho, a Operação Sangria que investiga a compra superfaturada de respiradores pulmonares pelo Governo do Amazonas em uma loja de vinhos, prendeu secretário de Estado de Saúde (Susam) e empresários que prestam serviços para o Estado. O que chama atenção é que alguns empresários que foram presos na Operação Sauva continuam em contratos com o governo atual.

Amizade milionária com ‘Mauricinho’

Mesmo condenado pela Justiça Federal por participar de esquema que desviada recursos público de contratos com o governo para fornecimento de alimentos, o empresário José Maurício Gomes de Lima, o ‘Mauricinho’, e João Victor Castro Aguiar, são proprietários da Pontual Serviços de Locação e Construtora. Apenas neste ano, a empresa já recebeu mais de R$ 13 milhões em contratos com o governo do Estado. Um desses contratos, foi firmado em março de 2019, por R$ 1,2 milhão para a construção de um bueiro em Novo Airão.

Manutenção de R$ 17 milhões na rodovia AM-010

Essa empresa de ‘Mauricinho’ também possui outro contrato com o governo para conservação e manutenção da rodovia AM-010 (Manaus / Rio Preto da Eva / Itacoatiara). O contrato nº 27/2019 foi realizado entre a Secretaria de Estado de Infraestrutura (Seinfra) e Consórcio Belavista, que é composto pelas empresas Pontual Serviços e C D C Empreendimentos Ltda. O valor total do consórcio é de R$ 17,9 milhões, mas cerca de R$ 14 milhões foi destinado à empresa de ‘Mauricinho’, o restante, R$ 4,3 milhões foi para a C D C. De acordo com o Diário Oficial, o consórcio firmado em outubro de 2019, se encerrará em abril de 2021.

Apresentando o ‘Mauricinho’

O empresário José Maurício Gomes de Lima na época da Operação Sauva era um dos sócios da Petrolina Distribuidora Ltda. e foi preso com outras 50 pessoas, entre empresários e funcionários do estado e município. Em junho, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região, manteve as condenações dos empresários presos na operação. ‘Mauricinho’ deve cumprir 13 anos de prisão.

*Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio