Ex-empregada doméstica de Sérgio Chalub ganhou R$ 6 milhões em um ano no governo

De acordo com uma fonte, a ex-empregada doméstica da família de Sérgio Chalub teve ganho de quase R$ 6 milhões em pregões eletrônicos no governo do Amazonas

Manaus – De acordo com uma fonte, a ex-empregada doméstica da família de Sérgio Chalub teve ganho de quase R$ 6 milhões em pregões eletrônicos no governo do Amazonas. Mas, no início do ano passado, o empresário transferiu a Líder Serviços de Apoio a Gestão de Saúde Ltda., para o nome de sua filha.

Líder Serviços Médicos

No Portal da Transparência do Amazonas, em apenas cinco anos, a empresa Líder Serviços de Apoio a Gestão de Saúde Ltda., já faturou mais de R$ 15 milhões em contratos com o governo do Amazonas. A empresa de Sérgio Chalub também fechou um negócio no valor de R$ 4,5 milhões com a Secretaria de Estado da Saúde (Susam) para contratar 90 médicos para o Hospital de Campanha da Nilton Lins.

Investigações do Tribunal de Contas

No início de junho, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) admitiu representação do Ministério Público de Contas (MPC) contra a ex-secretária de Estado de Saúde, Simone Papaiz, para apurar dispensa de licitação realizada pela Susam para contratar a empresa Líder Serviços de Apoio a Gestão de Saúde Ltda. para prestar serviços de exames por imagem no Hospital de Campanha de combate ao Covid-19, na Nilton Lins. Simone, foi presa na ‘Operação Sangria’ que investiga o superfaturamento na compra e venda de respiradores pulmonares.

Frutas cítricas

No início de 2019, Sérgio Chalub transferiu a titularidade da Líder Serviços de Apoio a Gestão de Saúde Ltda, do nome da ex-empregada doméstica da família, Elisangela da Silva para o nome de sua filha. Fontes confidenciais informaram que Elisangela recebe até hoje da família Chalub um salário mínimo por mês e também o valor do aluguel de sua casa.

Quase R$ 6 milhões em um ano

A Líder Serviços de Apoio a Gestão de Saúde Ltda., em nome de Elisangela da Silva, apontada pela fonte como ex-empregada da família Chalub, ganhou três pregões eletrônicos no valor aproximado de R$ 6 milhões. Todos os contratos foram para serviços de imagem (radiologia), o PE nº 540/18 no valor de R$ 4.3 milhões, o PE nº 911/18 no valor de R$ 600 mil e no PE nº 509/18 no total de R$ 959 mil.

CPI da Saúde

Os deputados estaduais membros da CPI da Saúde da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) investigam suspeitas de desvios de dinheiro nos gastos do governo estadual durante a pandemia e também, possíveis fraudes em contratos, licitações e indenização na área da saúde no Governo do Amazonas. Os parlamentares já convocaram o empresário Sérgio Chalub para prestar depoimento na CPI da Saúde. O depoimento será agendado para os próximos dias.

*Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio