Governador recebe vaias e gritos de ‘Fora Wilson’ durante evento no interior do AM

Wilson Lima (PSC) teve que ser escoltado por seguranças durante evento no município de Itacoatiara, neste fim de semana

Debaixo de vaias, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), teve que ser escoltado por seus seguranças durante evento no município de Itacoatiara, neste fim de semana. Os manifestantes revoltados com o descaso do Estado, principalmente durante a pandemia, gritaram “Fora Wilson” e “assassino” ao governador que participava de um evento para a vacinação contra a Covid-19. Os manifestantes foram retirados do local.

“Fora Wilson”

Neste sábado (10), durante ação de vacinação contra a Covid-19 no município de Itacoatiara, o governador Wilson Lima, foi chamado de assassino, ladrão e recebeu gritos vaias de um grupo de manifestantes que notaram a presença do governador, e revoltados com a situação caótica do Estado, agravada pela pandemia, pediam a saída de Wilson da liderança do Governo do Amazonas.

Tensão

“Fora Wilson Lima! Assassino!”. Os gritos foram registrados por vários veículos de comunicação que estavam no local, assim como o momento em que, constrangido com a situação, o governador se abrigou em uma tenda de vacina até que os manifestantes fossem retirados do local.

Farinha

Segundo informações, Wilson Lima esteve no município, acompanhado do prefeito de Itacoatiara, Mário Abrahim (PSC), que também possui uma forte rejeição da população local, além disso, Mário já foi denunciado aos órgãos de controle do Estado por suspeita de utilizar a máquina pública para ganho pessoal e a estrutura do Poder Público para intimidar.

Revolta

A atitude dos manifestantes é o reflexo do desgoverno que está instalado no Amazonas, constantemente investigado por diversos crimes e suspeitas de irregularidades com o dinheiro público, principalmente durante a pandemia de Covid-19, onde foram constatadas diversas ‘farras’ com o dinheiro público, sendo o caso de investigação não apenas da Polícia Federal (PF), na Operação Sangria, mais também de CPI’s.

Investigação

No ano passado, foi instaurada a CPI da Saúde na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para investigar os contratos realizados pelas gestões do Governo do Amazonas na saúde pública. Durante as investigações, foi constatado diversas irregularidades, principalmente, na atual gestão, em acordos para prestação de serviços ou fornecimento. Destaca-se o caso da lavanderia, responsável pela rouparia do Hospital de Campanha da Nilton Lins, que no local indicado de funcionamento, estava uma oficina mecânica há mais de 10 anos.

CPI

Em Brasília, a CPI da Pandemia foi motivada após a crise de oxigênio no Amazonas, no início de janeiro deste ano, que matou dezenas de pacientes internados. Os senadores tentaram convocar Wilson Lima, que utilizou o recurso de um habeas corpus para fugir das explicações. Na ALE-AM, os deputados tentam mostrar serviço para a população e criar uma nova CPI para investigar exclusivamente a atual gestão. Mas, será que a oposição vai conseguir convencer a base governista?

*Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio