Governo empenha R$ 10 mi para munição, mas policiais sofrem com racionamento

Muitos morreram em combate e outros, trabalham com a escassez de equipamentos

Manaus – No primeiro ano de gestão do governador Wilson Lima, o Amazonas foi o único Estado do Brasil a apresentar aumento na taxa de homicídios. De lá para cá, relatos de policiais que sofrem com a falta de gestão e comprometimento com a segurança pública. Muitos morreram em combate com o crime organizado, outros, trabalham nas ruas com a escassez de equipamentos. Apesar do Governo do Amazonas pintar de ouro o anúncio do concurso público para as forças policiais e agora, emitir um empenho milionário para compra de munição, essas ações só foram realizadas após vistoria do Ministério Público do Estado que determinou a renovação de equipamentos e aumento do efetivo.

Segurança

Com palanque montado, luzes, câmera e ação, o governador Wilson Lima anunciou aos quatro cantos a realização do concurso público para a polícia militar e civil do Amazonas. O esforço é válido, faz parte dos passos para as Eleições 2022, mas o setor de segurança não é tão brilhante e reluzente como divulgado nas propagandas milionárias. Nele, foram vividos diversos escândalos, denúncias e prisões, como a do secretário de inteligência (Seai), Samir Freire e mais três policiais, suspeitos de utilizar equipamentos para ameaçar e roubar ouro dos garimpeiros.

Determinação ou Disposição?

Tentando abafar a todo custo ser “obrigado” pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM) após vistoria, a realizar concurso público para aumento das forças policiais, reforma nas unidades e aquisição de equipamentos necessários para o atendimento das demandas da população, como colete, munição, armamento, entre outros, o Governo tenta vender o “Amazonas Seguro”. Precisamos relembrar dos ataques terroristas deste ano? Porque não foi controlado? Até a organização criminosa sabe que o Estado não investe na segurança, e tocaram o terror queimando ônibus, ambulâncias, agências bancárias e até escolas.

Homicídios

Entre 2018 e 2019, no primeiro ano de gestão do governador Wilson Lima, o Amazonas foi o único Estado a registrar aumento na taxa de homicídios, segundo a pesquisa Atlas da Violência 2021, realizada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública. Também foi o único a apresentar alta de 5,4% na taxa de mortalidade juvenil.

Bala de ouro

Recentemente o Governo do Amazonas por meio do Fundo Estadual de Segurança Pública do Amazonas empenhou a compra de quase R$ 10 milhões para aquisição de munição para treinamento e uso real. Ao todo, foram quatro Notas de Execução de Despesas publicadas no Portal da Transparência do Amazonas em favor da Companhia Brasileira de Cartuchos. Enquanto as munições finalmente adquiridas não chegam, os policiais saem para a ronda com munições contadas, coletes vencidos, armamentos defasados e viaturas sucateadas.

Anúncio