Governo paga mais de meio milhão por 31 horas de voo em jatinho particular para Wilson Lima

Enquanto Wilson Lima e secretários são transportados em jato particular, profissionais da saúde fazem manifestação por estarem com os salários atrasados desde o ano passado

Manaus – Enquanto profissionais da saúde que estão no combate diário à pandemia de Covid-19 no Amazonas fazem manifestação por estarem com os salários atrasados desde o ano passado, o governo do Estado paga mais de meio milhão por 31 horas de voo, em jatinho particular, para transportar o governador Wilson Lima e sua comitiva de secretários.

Meio milhão

No último dia 15 de março, o Governo do Amazonas através da Casa Militar, comandada pelo secretário Coronel Fabiano Machado Bó, pagou a empresa Mill Táxi Aéreo Ltda. com CNPJ 20.846.034/0001-09, através da Ordem Bancária nº 2021OB00311475, o valor de R$ 558.000,00 por 31 horas de voo em um jato executivo.

Dívida de viagem

O pagamento foi referente ao mês de novembro do ano passado em razão ao reconhecimento de dívida de Indenização nº 011108.000085/2020, para a empresa Mill Táxi Aéreo Ltda., referente fretamento de Aeronave Tipo Jato Executivo com capacidade mínima de oito passageiros, em razão das ações de apoio logístico em demandas de transporte do governador do Estado Wilson Lima e comitiva.

Trabalhadores sem pagamento

Terceirizados que trabalham no Hospital e Pronto-Socorro Platão Araújo gerido pelo Governo do Amazonas, realizaram manifestação nesta semana, reivindicando por seus salários atrasados desde 2020. “Nós trabalhamos em uma área de risco, muitos de nós já ficaram doentes por conta do vírus da Covid-19. Eles ficam intimidando, somos forçados a assinar os contra-cheques e a trabalhar mesmo doente. Nosso pagamento está atrasado desde dezembro”, disse um funcionário. Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), afirmou que vem tentando regularizar as pendências atuais.

Comparação

Se em média, um trabalhador terceirizado da saúde recebe por mês R$ 3 mil, o valor pago para apenas para Mill Táxi Aéreo Ltda. de R$ 558 mil para transportar o governador Wilson Lima em jatinho executivo, daria para custear pelo menos 186 salários. Ou seja, 186 pessoas poderiam receber um salário de R$ 3 mil. Mas, nós estamos nos deparando com um governo que sequer paga os seus profissionais da saúde que estão na linha de frente do combate a pandemia de Covid-19.

Paixão por voar

Nos últimos meses, foram diversas denúncias envolvendo o Governo do Amazonas e os contratos para fretamento de jatinhos executivos, aviões e até iates de luxo. Em sua campanha em 2018, o atual chefe do Estado pregou que seria a mudança transformadora. De lá para cá, o que mais presenciamos são brigas e descumprimentos judiciais, como foi o caso do uso de aeronaves. O caso foi denunciado pelos deputados Wilker Barreto e Dermilson Chagas que transmitiram na Assembleia Legislativa do Estado (ALE) um vídeo do governador utilizando a aeronave.

Gastos milionários

A cada investigação, esta coluna descobre mais processos e contratos de jatinhos executivos realizados pelo Governo do Amazonas. Qual será a quantia total gasta nesses poucos mais de dois anos de gestão de Wilson Lima?

*Jornalista e apresentador do AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio