Governo pagou consultora que diz que a população é ‘promíscua’

No documento, a consultora diz que o povo amazonense é “promíscuo”, “moralista” e gosta de se fazer de “vítima”

Manaus – A ‘Santa’ Pollake reaparece no cenário amazonense sendo novamente alvo de denúncia. Além de ter sido conhecida por transitar pelo Governo do Amazonas dando ordens – antes de ser descoberta nas investigações da CPI da Saúde – uma pesquisa encomendada de Pollake e paga com dinheiro público, foi denunciada na tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). No documento, a consultora diz que o povo amazonense é “promíscuo”, “moralista” e gosta de se fazer de “vítima”.

Consultoria

O nome que surgiu durante as investigações da CPI da Saúde da ALE-AM, foi da jornalista Carla Pollake, conhecida como ‘consultora’ pessoal do governador Wilson Lima, e segundo relatos, transitava pela sede do Governo do Amazonas dando ordens, criando e desenvolvendo projetos milionários sem ao menor ser ‘contratada’ pelo Estado. Em depoimento a CPI, Pollake negou receber qualquer tipo de pagamento do Governo ou ter ligação em qualquer tipo de contrato.

Serviço Voluntário

Apesar de negar, várias fotos de Pollake surgiram durante as investigações, ao lado do amigo pessoal Wilson Lima no dia da posse como governador, em palestras dentro de auditórios do Estado, e até mesmo em projetos milionários, como o Anjos da Saúde que custou mais de R$ 6 milhões aos cofres públicos. Durante depoimento, Carla foi novamente indagada se trabalhava no Governo, ao negar novamente, foi apresentada a imagem de um cartão de visita com o nome completo, função de consultora e a logo do Governo do Amazonas, no padrão oficial do Estado. Nas investigações, a CPI da Saúde apontou que Carla Pollake está ligada a empresas que podem possuir contratos milionários com o governo de Wilson Lima.

Patrocinado pelo público

Uma pesquisa com conclusões preconceituosas sobre a população amazonense paga com dinheiro público à Carla Pollake, foi denunciada pelo deputado Dermilson Chagas, que a encaminhou ao Tribunal de Contas do Estado (TCE) e ao Ministério Público do Amazonas (MP-AM). O material foi confeccionado pela coordenação da campanha de Lima no período eleitoral de 2018 para orientar as ações da então futura gestão do governo. No Portal da Transparência não consta o contrato do material, possivelmente pago com dinheiro público.

Palestras?

Na denúncia o deputado revelou que o material gráfico luxuoso foi utilizado poucos dias após a cerimônia de posse do governador Wilson Lima, em janeiro de 2019. O Gabinete do Governador, juntamente com a Secretaria de Estado de Comunicação (Secom), realizou uma palestra para os assessores de comunicação das 67 secretarias, fundações e outros órgãos diretos e indiretos subordinados ao Governo do Estado. Será que as fotos apresentadas durante as investigações da CPI em que Carla aparece palestrando em auditórios do Estado são sobre essa pesquisa?

“Vítima”

A pesquisa de Carla Polakke expõe de forma preconceituosa a cultura e o comportamento do amazonense. Se referindo a população que arcou com seus luxos, hotel, comida e passagens, como ‘promíscuo’, ‘moralista’ e que ‘gosta de se fazer de vítima’. A pesquisa contratada pelo governador para que a consultora realizasse reuniões de alinhamento com secretários e servidores no início da gestão.

Anúncio