Governo vai pagar mais de R$ 41 milhões para construtora desapropriar terreno

Outro ponto que chama atenção é a falta de transparência da Nota de Execução de Despesa milionária publicada no site da transparência, não consta o projeto ou sequer o endereço específico do local que pertence a construtora

Os cofres da Sefaz estão cheios! Quanto você receberia de indenização por desapropriação do seu imóvel? O Governo do Amazonas vai pagar mais de R$ 41 milhões para desapropriação de terreno de uma construtora da capital amazonense. O interessante é que casos de ressarcimento se arrastam por anos e anos, até que finalmente as famílias recebam os valores acordados, mas, segundo informação a ordem de pagamento foi emitida rapidamente.

Desapropriação milionária

No último dia 13 de agosto, o Governo do Amazonas por meio da Superintendência Estadual de Habitação (Suhab), publicou no Portal da Transparência uma Nota de Execução de Despesa no valor de R$ 41,2 milhões. Segundo o documento, o pagamento é em favor da Construtora J. E. Arduino Ltda para atender as despesas de desapropriação do imóvel pertencente à empresa.

Rapidez no procedimento

De acordo com uma fonte que conversou com esta coluna, o orçamento para o pagamento milionário não constava há uma semana atrás. “No início de agosto, enquanto eu estava olhando os orçamentos, não tinha esse orçamento até semana passada. Esse pagamento de R$ 41,2 milhões é maior do que todo o orçamento da Suhab. Isso causou estranheza e chamou atenção”, explicou.

Localização milionária

Outro ponto que chama atenção é a falta de transparência da Nota de Execução de Despesa milionária publicada no site da transparência, não consta o projeto ou sequer o endereço específico do local que pertence a construtora. “Como que um valor dessa expressão que é para ressarcir o proprietário de um determinado terreno não consta no documento oficial a localidade, região, bairro ou rua”, indagou a fonte.

Cota única

O pagamento milionário será realizado em uma única parcela para desapropriação do terreno. Segundo a nota, o valor é referente ao mês de agosto. Segundo o CNPJ, o escritório da construtora está localizado no bairro Nossa Senhora das Graças.

Anúncio