Lixeiras abandonadas, contratos sem licitação e atraso nos salários são denunciados em Itacoatiara

Segundo denúncia, existem quatro lixões abandonados sem qualquer tipo de saneamento que contamina o solo e os garis que trabalham no município estão há cerca de três meses sem receber

Manaus – Esta coluna conversou com um vereador de Itacoatiara que denunciou o desserviço praticado pela Prefeitura Municipal. Segundo ele, existem quatro lixões abandonados sem qualquer tipo de saneamento que contamina o solo, além disso, o contrato com a antiga empresa de limpeza foi interrompido e outro foi realizado sem processo de licitação e o pior, não se tem acesso ao quanto ou de que forma a nova empresa recebe pelo serviço de destinação de resíduos. Segundo a denúncia, os garis que trabalham no município estão há cerca de três meses sem receber, já que a Prefeitura de Itacoatiara cancelou o contrato com a antiga empresa.

Lixeiras

Segundo o vereador de Itacoatiara, Robson Siqueira, que mostrou fotos dos locais no município, são quatro lixeiras abandonadas. “Elas estão nas comunidades do Vila do Novo Remanso, Vila do Engenho e Vila de Lindóia. Essas lixeiras são a céu aberto, sem qualquer tipo de cobertura, ou seja, eles não jogam o lixo e depois cobrem com barro, que é como solicita as leis. Na verdade, o lixo é só despejado e além dele, existe caminhão de fossa que joga os dejetos lá, é muita coisa feia que ocorre nesses locais”, explicou.

Denúncia

A cada mudança da Prefeitura Municipal de Itacoatiara, o setor de limpeza dá acessibilidade aos caminhões de lixo e o descarte final. “O caminhão de lixo chega e é necessário que seja entregue o percurso para ele entrar com o caminhão e despejar o lixo. A prefeitura tem que ter um trator para espalhar esse lixo e cobrir com o barro, sendo que o Poder Executivo não faz isso”, denunciou o vereador.

Irregular

De acordo com o parlamentar, os locais em que as lixeiras estão são irregulares, uma delas está praticamente na beira da estrada. “Sem contar que as três lixeiras das vilas e a da sede de Itacoatiara, possuem problemas de registro do terreno. Por exemplo, a lixeira da Vila do Engenho fica praticamente dentro de uma fazenda e para eu ir lá verificar, tive que ser escoltado pela polícia. A lixeira da Vila do Novo Remanso fica na beira da estrada, quando você passa de carro é um cheiro de ‘podridão’ horrível e a da Vila de Lindóia também fica próxima a estrada”, pontuou.

Contratos

Além das irregularidades sobre o local onde as lixeiras foram instaladas e o processo de saneamento que devia ser realizado, existe a denúncia no contrato com a empresa Norte Ambiental que atualmente realiza o serviço de coleta e descarte de lixo hospitalar. “A empresa que realizava o serviço de coleta foi dispensada pela Prefeitura e colocaram no lugar dela, a Norte Ambiental que faz a coleta e o descarte dos lixos hospitalares, sem processo licitatório, sem nada, simplesmente colocaram a empresa na marra. Inclusive já denunciei esse caso na Justiça e está tramitando. Já existe três ações denunciando o prefeito Mário Abrahim por ter autorizado a empresa trabalhar, sem contrato algum. É um problema gravíssimo”, alertou o vereador. Ainda segundo Robson Siqueira, a empresa que realiza a coleta e descarte de lixo domiciliar também não participou de processo licitatório.

Anúncio