“O rei morreu, viva o rei”: Wilson Lima, o Duc d’Uzès, já está preparado para conduzir o caixão

A política é quase tão excitante como a guerra e não menos perigosa. Na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política, diversas vezes

Manaus – A política é quase tão excitante como a guerra e não menos perigosa. Na guerra a pessoa só pode ser morta uma vez, mas na política, diversas vezes. Ali, os leões não costumam refugar carne e sangue. Eu, já vi um leão com dias contados e assisti a selva da política antecipando esse desfecho com distanciamento, esperando o último suspiro da fera acuada, na cova solitária, na derradeira hora. A máquina de triturar políticos já estava em plena operação. O “político” tornou-se o primeiro governador cassado da história do Amazonas. A corrupção na saúde não permitiu que o “político” sobrevivesse ao pelotão de fuzilamento.

Novo rei

“O rei morreu, viva o rei”. Ou seja, o novo rei já era consagrado. A frase original foi traduzida do francês “Le Roi est mort, vive le Roi!”, que foi usado pela 1ª vez na coroação de Charles 7º depois da morte do pai Carlos 6º em 1422. Na França, a declaração era tradicionalmente feita pelos Duc d’Uzès (Viscondes e Duques de Uzès), um pariato proeminente da França, assim que o caixão com os restos mortais do rei descia a abóboda da Basílica de Saint-Denis.

Assembleia Legislativa

Josué Neto encerrou a sessão que votaria a prorrogação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde, alegando falta de quórum. Mas, nos bastidores os deputados estranharam a rapidez com que Josué Neto conduziu a reunião que terminou antes das 9h40m e durou cerca de 12 minutos. Sem a votação, os trabalhos foram encerrados. A CPI acabou! Vitória da base aliada de Wilson Lima e derrota do povo do amazonas.

CPI da Saúde

A CPI foi fundamental para abrir a caixa-preta da saúde? Sim! É um dos grandes marcos do combate à corrupção? Sim! Os deputados delegado Péricles, Fausto Júnior, Serafim Corrêa e Wilker Barreto foram ousados e impetuosos com a corrupção na saúde. Mostraram que um deputado pode ser a cima do comum. Políticos assim são muito raros e estão em extinção.

Atuação dos deputados

A CPI da Saúde tinha tudo para dar errado, mas foi a única coisa que deu certo em 2020 na Assembleia Legislativa do Estado (ALE). O jovem deputado delegado Péricles investiu-se de presidente da comissão e, por longas dezenas de horas, apareceu para o Amazonas combatendo o desvio de dinheiro público na saúde e juntamente com os deputados Fausto Júnior, Serafim Corrêa e Wilker Barreto estragaram a farra na Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM). Péricles foi duro e firme de uma forma implacável, mas foi capaz de demonstrar aptidão, serenidade e preparo para ocupar a cadeira de presidente da CPI.

Lei para todos

A tempestade vindo de Brasília ameaça derrubar os telhados da mansão do governador Wilson Lima, o Duc d’Uzès já está preparado para conduzir o caixão com os restos mortais do rei e o novo rei já aguarda para anunciar: “Le Roi est mort, vive le Roi!” Já vejo até um lindo epitáfio. — A lei é para todos! Lindo né? – como diria Churchill.

Anúncio