População vai às ruas nesta terça pedir impeachment de Wilson Lima. De que lado seu deputado está?

Manifestação de diversas categorias de trabalhadores do AM está marcada para esta terça (16) a partir das 9h, em frente a ALE

Manaus – O início de um novo ano não foi de boas notícias para o Amazonas que sofreu muito e ainda sofre com o colapso da saúde pública. O mês de janeiro registrou o maior número de mortes em um único mês no país, desde o início da pandemia. Nos primeiros dias do ano, nós amazonenses, fomos pegos de surpresa com a falta de oxigênio nas unidades de saúde que causou a morte de centenas de pacientes. Na corrida contra o tempo de conseguir um cilindro de oxigênio, muitos foram contaminados nas enormes filas de espera e alguns, morreram pela complicação que a infecção do vírus traz ao corpo humano. Além de todos esses recordes assustadores, temos o de maior rejeição ao atual do governo de Wilson Lima que é alvo de escândalos e mais escândalos. O povo tem sede por Justiça. Uma manifestação de diversas categorias de trabalhadores do Amazonas está marcada para esta terça-feira (16) a partir das 9h, em frente a Assembleia Legislativa do Estado (ALE-AM). Eles querem o impeachment de Wilson Lima.

Investigação

As mortes por falta de oxigênio no início do ano em Manaus, ganharam destaques nos jornais de todo o mundo pelo tamanho da tragédia. Ainda em janeiro, o Ministério Público do Amazonas (MP-AM) está investigando as consequências da falta de oxigênio e os promotores vão coletar ‘possíveis evidências de atuação criminosa organizada’. Outro procedimento de investigação foi instaurado nesta segunda-feira (15) pelo Supremo Tribunal Federal (STJ) através do pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) que vai analisar a troca de e-mail do Ministério da Saúde e do Governo de Wilson Lima sobre a crise de oxigênio em Manaus.

Colapso do oxigênio

Nos dias 14 e 15 de janeiro, a falta de oxigênio nos hospitais de Manaus levou a cidade a um cenário de caos. Segundo documentos obtidos pelo Ministério Público de Contas, o maior registro de mortes por interrupção no fluxo de oxigênio foi no SPA e Policlínica Dr. José Lins, com sete óbitos no dia 14 e mais quatro no dia 15. A corrida de familiares atrás do gás medicinal para os pacientes foi registrada em diversas redes sociais. Centenas de pessoas perderam nesses dois dias, um amigo, irmão, irmão, pai, mãe, vô ou vó. Foram os dias mais tristes para o Estado. O luto é eterno.

Recorde de enterros

Em apenas 21 dias de janeiro foram registrados 1.333 sepultamentos por Covid-19. O número é maior do que os enterros registrados em todo o ano de 2020 que registrou 1.285 sepultamentos pela doença. Nesta segunda-feira (15), foram registrados 925 novos casos, totalizando 295.879. Também foi registrado mais 120 mortes pela doença que chega a 9.992 vítimas fatais.

Impeachment, já!

As últimas semanas em Manaus estão sendo marcadas por várias manifestações contra o Governo de Wilson Lima. Nesta terça-feira (16) a partir das 9h, está agendada uma grande manifestação em frente a ALE-AM para solicitar aos deputados estaduais a aceitação do pedido de impeachment do governador. “Nós não aguentamos mais a ingerência à frente do nosso Estado, não podemos aceitar ver nosso povo morrendo por falta de gestão e compromisso. A Covid-19 mata, mas a ingerência e a corrupção mata muito mais. O povo manauara acordou!”, disse.

Anúncio