Por culpa do governo, AM pode ficar sem patrulhamento da PM nas ruas

Sem se preocupar com o patrulhamento nas ruas, o Governo do Amazonas não renova o contrato de aluguel das viaturas utilizadas pela Polícia Militar

Manaus – Mais uma oportunidade se passa e o Governo do Amazonas não mostra apoio à segurança pública do Estado. Na última semana, o principal ponto de reclamação dos Policiais Militares beneficiados com a progressão na carreira no último mês de fevereiro, foi que a promoção ficou só no papel e até agora não caiu na folha do contracheque. Sem se preocupar com o patrulhamento nas ruas dos municípios, o Estado não renova o contrato de aluguel das viaturas utilizadas pela Polícia Militar. Mas, gasta milhões de reais em alugueis de jatinhos e iate de luxo para transportar o governador Wilson Lima.

Polícia Militar

Mais de 1,3 mil policiais militares foram contemplados pelo Governo do Amazonas com a mudança de patente e não receberem o reajuste na folha de pagamento concedido no último dia 16 de fevereiro. Um grupo de majores e capitães não tiveram resposta do Estado sobre a situação e procuraram o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos) para tentar intermediar esse diálogo com o governo.

Carreira

Alguns desses servidores possuem mais de 30 anos de carreira na segurança pública. Wilker disse que tentou ajudar os PMs ligando para os gestores da Secretaria de Estado de Administração e Gestão (Sead) em busca de informações sobre o pagamento dos militares. “Entramos em contato com a Sead que até o presente momento não tem a autorização para o reajuste em folha. Resumindo a história: já vai para o segundo mês e os amigos da PM não estão recebendo de acordo com as suas patentes. Governador, deu a promoção, pague no contracheque”, reclamou.

Propaganda milionária

Não é novidade que o Governo do Amazonas gosta de promover os seus feitos e gastar com publicidade e propaganda, o que não seria diferente com a promoção dos policiais militares que foi amplamente divulgada no site oficial da Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) e outros sites repercutiram a promoção. “Anunciadas em dezembro do ano passado, as promoções foram assinadas por Wilson Lima na última quinta-feira – em 4 de fevereiro -, na Casa Civil do Governo do Estado. Dentre os 1.314 policiais militares que estão sendo promovidos com a medida, 128 são oficiais e 1.186 praças”, diz parte do texto publicado no site da SSP.

Sem viatura

Na última sexta-feira (19), o programa Amazonas Diário denunciou que o Estado pode ficar sem patrulhamento da Polícia Militar, se o contrato das viaturas não for renovado pelo governo de Wilson Lima. No dia 2 de março deste ano, encerrou o contrato entre a SSP-AM e a CS Brasil Transportes de Passageiros e Serviços Ambientais Ltda que já durava cerca de cinco anos para aluguel de 131 veículos tipo pick up para o programa Ronda no Bairro, que foi interrompido, mas os veículos continuaram sendo utilizados para o serviço de patrulhamento.

Problemas

Com o encerramento do contrato, a tropa da PM foi reduzida e os carros começaram a ser recolhidos, isso começou a afetar o policiamento ostensivo nas ruas. De acordo com uma fonte anônima, todos os municípios serão afetados com o “recolhimento da metade das viaturas que vai reduzir a capacidade operativa do policiamento motorizado. Uma vez que com o término de dois contratos de locação de viaturas, esses veículos serão recolhidos pela empresa e até o momento a SSP não informou uma alternativa para a substituição”.

*Jornalista e apresentador do AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio