Prefeito de Itacoatiara contrata empresa investigada pelo MP e TJAM

Segundo a denúncia, o prefeito de Itacoatiara, Mário Jorge Abrahim, vem praticando diversos crimes, principalmente fraude à licitação

No interior do Amazonas, continua a farra dos contratos, seja na área da saúde pública, infraestrutura ou serviços firmados pelo Executivo Municipal. Em Itacoatiara, o prefeito foi denunciado por diversos crimes, como o uso indevido da máquina pública para interesse pessoal, e também, por intimidar funcionários, imprensa e a população. Um deles, é sobre licitação milionária de ambulância para atender o município, sendo que a empresa contratada é antiga conhecida, sendo investigada pelo Ministério Público (MPAM) e Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM).

Denúncia

O médico e vereador de Itacoatiara, Robson Siqueira, denunciou que o prefeito do município, Mário Jorge Abrahim, vem praticando diversos crimes, principalmente fraude à licitação. Além disso, utiliza-se da máquina pública para contratar empresas parceiras ou como meio para falir empresas que não fazem parte do grupo político, usando a estrutura pública para intimidar funcionários, imprensa e a população.

Ilegal

Segundo o vereador, o município de Itacoatiara possui diversos contratos suspeitos. “É público e notório na cidade de Itacoatiara, que o Gestor Municipal da cidade, Sr. Mário Abrahim, vem usando do seu poder de prefeito para praticar ilegalidades, como é o caso da indicação de empresas de seu interesse pessoal para prestar os mais diversos serviços públicos ou para ser fornecedora de bens para a municipalidade através de dispensas de licitação, ignorando por completo o interesse público e a regra do processo licitatório, visando apenas beneficiar o seu próprio bolso e apadrinhados”, cita a denúncia.

Ambulância

A denúncia aponta o contrato realizado pela Prefeitura de Itacoatiara por meio de dispensa de licitação para locação de ambulância pela empresa A C B Locadora de Veículos, publicada no Diário Oficial dos Municípios (DOM), no último dia 22 de junho deste ano. “O contrato até nos induz a acreditar que se trata de uma medida que viria a somar para a população itacoatiarense, porém, na verdade, o que se tem é apenas mais uma dispensa de licitação com o objetivo de sangrar os cofres públicos”, declarou Robson.

Ministério Público

A empresa A C B Locadora de Veículos beneficiada pela dispensa de licitação já é bem conhecida do Ministério Público (MPAM) e do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM). De acordo com a denúncia, apesar de ser paga, não apresentou as ambulâncias para a realização do serviço contratado em Itacoatiara. “O prefeito faz uma dispensa de licitação em que estipula o valor global da contratação, mas não especifica nenhum critério quantitativo ou qualitativo dos veículos que, em tese, deveriam ser fornecidos limitando-se a justificar a ausência de licitação em virtude do estado de calamidade pública pela Covid-19, que decretou em janeiro de 2021”, consta na denúncia.

*Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio