Vacinas aplicadas no AM neste fim de semana representam gol de placa de Bolsonaro

Governo do Amazonas ainda não comprou imunizantes para a população. Todas as vacinas aplicadas foram enviadas pelo governo federal

Nos últimos dias, o Governo do Amazonas divulgou amplamente a vacinação contra Covid-19 da população com o ‘viradão’, promovido neste final de semana que imunizou milhares de amazonenses, mas também causou filas e aglomerações, tudo para ‘promover’ e melhorar a imagem do atual governo que coleciona escândalos e é foco de investigação. Mesmo com decisão judicial e dinheiro em caixa, o chefe do Estado ainda não comprou imunizantes para a população. Todas as vacinas aplicadas foram enviadas pelo governo federal.

Recurso

Em dezembro do ano passado, os deputados estaduais da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), aprovaram o recurso de R$ 50 milhões para Governo do Amazonas comprar vacina contra a Covid-19. O dinheiro foi incluído na Lei Orçamentária Anual (LOA) e entrou no orçamento de R$ 2,6 bilhões da Secretaria de Estado da Saúde (SES-AM).

Justiça

Após meses de aprovação do recurso, o governador Wilson Lima, não utilizou o recurso aprovado. No dia 25 de fevereiro, a Justiça Federal da 1ª Região determinou que o Governo do Amazonas comprasse, no prazo de 10 dias, vacinas contra a Covid-19 sem o intermédio do Ministério da Saúde. Com a ordem, Wilson Lima deveria comprar imunizantes para vacinar 70% da população. A decisão da juíza Jaiza Fraxe atendeu a uma solicitação das Defensorias Públicas do Estado e da União.

Vacina

Na época, o governador do Amazonas recorreu contra a decisão da juíza que determinou a compra das vacinas. Wilson Lima anunciou que queria comprar vacina Sputnik V, mas o imunizante não havia sido autorizado pela Anvisa. A Sputnik V ainda não tem aprovação para uso emergencial no Brasil, como é o caso da CoronaVac e da AstraZeneca.

Consórcio

Mesmo não aprovada para uso emergencial, governadores brasileiros criaram consórcios para realizar compra de imunizantes, como é o caso do Consórcio Brasil Central onde sete Estados participam e aguardam a autorização da Anvisa. Na semana passada, a Anvisa aprovou o uso da vacina pelo Consórcio Nordeste com algumas condições. Mas, o Governo do Amazonas não seguiu com o procedimento ou interesse de adquirir o imunizante.

Caos

Todas as vacinas aplicadas e utilizadas durante as ações de mutirão de imunização, estão sendo compradas e enviadas para o Amazonas pelo governo federal. Quem está fazendo o seu papel pelo bem da população do Estado é o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Até agora o governador Wilson Lima não conseguiu efetivamente comprar vacinas para imunizar mais rapidamente toda a população amazonense. Quando o Governo do Amazonas vai conseguir comprar vacinas?

 

 

*Apresentador do programa AMAZONAS DIÁRIO

Anúncio