Vídeo mostra idosos jogados em macas no corredor durante apagão no Hospital João Lúcio. Cadê o governador?

Até quando o governador Wilson Lima vai deixar a população nessa situação?

Manaus – A situação de precariedade da saúde pública é perversa, apesar de possuir orçamento de R$ 2,6 bilhões para a saúde pública. Nós já denunciamos nesta coluna diversas situações de descaso, pacientes que não se submetem a cirurgias importantes por falta de material, pacientes aguardando transporte para outras unidades de saúde, pacientes morrendo por falta de atendimento de qualidade e tantas outra situações. Desta vez, vídeo mostra idosos em cima de macas sem qualquer estrutura, aguardando atendimento no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. Até quando o governador Wilson Lima vai deixar a população nessa situação?

Orçamento

No dia 18 de dezembro do ano passado, a Assembleia Legislativa do Estado (ALE) aprovou a Lei Orçamentária Anual (LOA), que fixou o orçamento do Governo do Estado para o próximo ano de 2020. Para a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), o orçamento total aprovado foi de R$ 2,6 bilhões para serem aplicados em saúde. Mas, com a pandemia do novo coronavírus no Estado, mais recursos federais e estaduais foram enviados e direcionados para a saúde. Onde foi aplicado esse dinheiro?

Indignação

Uma amazonense que estava acompanhando uma paciente idosa ficou indignada com a situação precária e registrou a superlotação e ainda, o apagão no Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio. “Olha aqui, calamidade pública deste nosso governo. Olha como estão os nossos idosos, tudo assim, jogados. Esse nosso governo vagabundo, olha o que está fazendo com os nossos idosos no hospital de referência. Precisamos de ajuda, o Hospital João Lúcio está em calamidade pública, está jogado”, relatou durante a filmagem que mostra a falta de estrutura e idosos aguardando nos corredores.

Ajuda

A situação relatada é angustiante, no hospital, não tem nem cadeira para os acompanhantes que buscam acalentar e tranquilizar seus parentes que aguardam atendimento. “Não tem nem cadeira para os idosos, muito menos para os acompanhantes e nós sofremos todos aqui, vendo essa situação dos idosos em cima dessas macas que estão só no ferro. Ajuda! Estamos aqui denunciando esse governador que não está fazendo nada pela saúde”, clama.

Apagão

Não é a primeira, segunda ou terceira vez que esta coluna denunciou a falta de energia elétrica no Hospital João Lúcio, mas a situação de ‘apagão’ voltou na unidade. “Olha aqui, o hospital está sem energia, todos os pacientes estão jogados no escuro em plena 8h30m. Cadê o gerador? Imagina o pessoal da UTI como não tá? Vai morrer. Governador, vai morrer pessoas que estão aqui, a energia não voltou”, relatou.

Descaso

O vídeo mostra a situação de precariedade instalado dentro do gigante da zona Leste, o Hospital e Pronto-Socorro João Lúcio que continua sendo palco de registro de descaso com os pacientes que aguardam por uma estrutura de qualidade para poder receber o tratamento de saúde adequado. Em maio deste ano, governador Wilson Lima anunciou reforma da unidade que é referência em neurologia e politraumatismo, a reforma que teria prazo de 180 dias, está orçada em R$ 15 milhões.

Anúncio