Wilson Lima e Omar Aziz são aliados e miram a reeleição

A tentativa agora é trazer os aliados municipais do senador para apoiarem o atual governo do Amazonas

Como num bom e velho jogo de xadrez, peças se tornam aliadas para derrubar um adversário. Na luta incessante para diminuir e até controlar a rejeição, o governador do Amazonas conta com um apoio técnico ardiloso e coordenado. Os dois, atleta e treinador, estão fazendo as mesmas jogadas com as mesmas peças de um tabuleiro antigo e bem conhecido por Omar. O adversário? A rejeição de 70% do atual governo.

Misterioso treinador

Não é de hoje que conhecemos as jogadas utilizadas por políticos com passados conturbados que tentam a todo custo limpar a imagem perante os seus eleitores. No tabuleiro do xadrez, o senador Omar Aziz atua como um ‘treinador’ que tenta, pelas sombras, proteger o ‘rei’. Aziz entende o que é estar envolvido em operações da Polícia Federal e principalmente, em escândalos de desvio de recursos da saúde pública. Então, é um excelente treinador.

Comandando a CPI

Com o poder nas mãos, o senador Omar Aziz assumiu a presidência da CPI da Pandemia no Senado Federal que investiga as ações dos governadores durante a pandemia de Covid-19. Sendo contraditório ou não, pelo seu envolvimento na Operação Maus Caminhos que desviou mais de R$ 250 milhões da saúde pública do Amazonas, o senador usa o momento ímpar para se promover.

Treinador na sombra

O misterioso apoio do senador ao governador Wilson Lima é orquestrado de longe, sob os olhos assíduos de um treinador que também ganha com a vitória. Mas, sendo muito esperto, tudo é feito pelo tabuleiro, sem fotos, vídeos ou mensagens direcionadas. Ele não quer aparecer ao lado do governador mais rejeitado do Amazonas.

Movimentação no interior

A tentativa agora é trazer os aliados municipais do senador para apoiarem o atual governo do Amazonas. Essa movimentação é clara, Wilson Lima está mais presente no interior, realizando doações de cestas básicas, cheque moradia e até distribuindo tambaqui. Isso está registrado e publicado nas redes sociais. Por falar em municípios, recentemente, 30 prefeitos do interior reuniram-se para prestar apoio ao senador Omar Aziz, e esse sentimento de apoio, é uma tentativa de atrair ‘os peões’ de qualquer forma para apoiarem a atual gestão. As jogadas técnicas do jogo de xadrez começam a se desenvolver.

Rejeição

O governador Wilson Lima amarga um nível de 70% de rejeição da população. Com a aproximação das Eleições 2022, Lima busca fortalecer aliados e amolecer corações. Porém, mesmo em um evento para inauguração de casas populares com a presença do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, a população da capital vaiou o governador do início ao fim, que sem conseguir discursar, encurtou suas palavras.

Réu no STJ

Com o julgamento marcado para o dia 20 de setembro, Wilson Lima pode se tornar réu no processo apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) onde é acusado de integrar uma organização criminosa formada por 16 pessoas e montada para desviar recursos públicos. Segundo a PGR, o governo comprou respiradores pulmonares com sobrepreço de R$ 496 mil em uma loja de vinhos, com prejuízo de R$ 2,1 milhões. A Corte Especial, formada por 15 ministros mais antigos do Superior Tribunal de Justiça (STJ), vai decidir se Lima deve ou não ser afastado do cargo.

Anúncio